Compartilhamentos

OLHO DE BOTO –

A Polícia Civil do Amapá tem mais um mistério nas mãos, desta vez uma ossada que pode ser de uma mulher desaparecida há cerca de dois anos no Bairro Jardim de Deus II, no município de Santana.  Os restos mortais foram encontrados em uma área de ressaca.

Os ossos foram encontrados por um morador no início da tarde deste domingo, 27, em um ramal conhecido como “área do gaúcho”, que há mais de dois anos era uma invasão. O acesso para a comunidade é feito pela Rodovia Duca Serra, depois da lixeira pública.

Local onde a vítima estava aparentemente amarrada. Fotos: Olho de Boto

Local onde a vítima estava aparentemente amarrada. Fotos: Olho de Boto

Aparentemente, o corpo da vítima foi amarrado. O lugar é uma área de ressaca que costuma secar durante a estiagem e volta a ficar alagado com a chegada das chuvas.

Por isso, a polícia acredita que o corpo tenha sido colocado no local quando a área de ressaca ainda estava cheia. Com a estiagem, a ossada ficou visível.

Por enquanto, ninguém sabe dizer de quem se tratava. Não foram encontradas roupas e nem documentos.

Polícia Técnica esteve no local....

Polícia Técnica esteve no local….

...Mas ao remover a ossada deixou para trás a arcada dentária da vítima

…Mas ao remover a ossada deixou para trás a arcada dentária da vítima

“Tinha uma moradora loura que desapareceu tem mais de 2 anos aqui na comunidade”, relatou o morador Joni Silva, que encontrou os restos mortais quando procurava um lugar para pescar. Ele não soube dizer o nome da mulher desaparecida, mas a informação foi repassada para a Polícia Militar.

A investigação será mais difícil porque ao remover a ossada, a equipe da Polícia Técnica deixou para trás a arcada dentária da vítima, uma das peças mais relevantes no processo de identificação de um corpo.

Local é uma área de ressaca que secou com a estiagem

Local é uma área de ressaca que secou com a estiagem

Compartilhamentos