Compartilhamentos

DA REDAÇÃO –

A prefeitura de Macapá deu um passo importante na direção da reabertura do Parque Zoobotânico de Macapá. A PMM assinou termo de compromisso com o Ministério Público Federal do Amapá garantindo que em 180 dias apresentará os projetos de adequação do parque e ainda vai construir uma enfermaria para os animais.

O acordo determina que os projetos devam ser apresentados ao Imap e ainda precisarão ser criados projetos de educação ambiental. O diretor do parque, Márcio Pimentel, assegurou que após as reformas imediatas o local será reaberto.

Quando foi fechado por determinação do Ibama por falta de condições adequadas há mais de 15 anos, o parque tinha mais de 200 animais e hoje abriga apenas 50 espécimes. A maioria morreu ou foi transferida para outros centros como o Cetas, do Ibama.

“O município não estava dando conta de cuidar do parque. Ocorre que, atualmente, a situação é bem diferente da que encontramos. Hoje os animais são bem cuidados e tratados, e com pequenas obras conseguimos fazer com que ele possa ser aberto ao público novamente”, garantiu o prefeito Clécio Luis.

Representantes da PMM e MPF em inspeção recente ao parque. Foto: Arquivo

Representantes da PMM e MPF em inspeção recente ao parque. Foto: Arquivo

Entre as medidas prioritária estão obras que deem mais segurança ao público, melhorias das trilhas, ampliação do logradouro das onças, construção de espaço para banheiros, pintura, reforço de grades, revitalização da fachada e guarita da frente.

“Com pequenas obras será possível reabri-lo para a população para fazer pesquisa, turismo, educação ambiental e garantir que nossas crianças tenham convivência com a fauna e flora”, concluiu o prefeito.

O procurador da República, Thiago Cunha, aprovou o esforço da prefeitura. “Isso nos mostrou interesse da prefeitura em solucionar o problema e reabrir o local. É interesse do Ministério Público Federal que o zoobotânico volte a funcionar e que atenda a sociedade de forma plena”, observou.

Compartilhamentos