Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA – 

O governo do Estado confirmou nesta segunda-feira, 28, que não tem recursos financeiros para bancar a queima de fogos na virada do ano na praça Beira Rio. Mesmo sem os fogos haverá festa. A Associação dos Músicos do Amapá (Amcap) em parceria com a iniciativa privada vai realizar um show com artistas locais para garantir a diversão na orla. O Estado vai entrar com a logística de policiamento, controle do trânsito e ajuda na captação de recursos junto aos empresários.

Segundo o secretário de Cultura, Disney Silva, o Estado precisaria desembolsar cerca de R$ 450 mil para realizar a festa de réveillon. Com a retirada dos fogos de artifício, o orçamento foi reduzido para R$ 150 mil, sendo que desse montante, R$ 82 mil já estão garantidos pela iniciativa privada.

Secretário Disney Silva: infelizmente esse é o cenário

Secretário Disney Silva: infelizmente esse é o cenário

“Este ano o governo não dará o aporte financeiro que sempre deu para a realização da festa. O Estado não esta bem financeiramente para fazer isso. Infelizmente, é esse o cenário”, lamentou o secretário.

A Amcap conseguiu parceria com empresários e vai fazer a festa.

“Nós conseguimos um bom apoio com algumas empresas. Queremos fechar vinte atrações locais. Não haverá queima de fogos, apenas os shows musicais. Até o local será diferente, pois para fazermos no anfiteatro da fortaleza seria mais caro”, afirmou o presidente da Amcap, Amadeu Cavalcante.

Amadeu Cavalcante: parceria com a iniciativa privada. Foto: Café com Notícia

Amadeu Cavalcante: parceria com a iniciativa privada. Foto: Café com Notícia

Os shows vão acontecer em frente ao trapiche Eliezer Levy, com uma estrutura menor. A programação inicia a partir das 22h e vai até as 3h do dia 1º de Janeiro.

“Mesmo sem o aporte financeiro, o GEA tem e prestado apoio aos organizadores da programação cultural contribuindo com a mobilização do empresariado local na captação de patrocínios. Além disso, irá garantir, mais uma vez, total cobertura nos setores de segurança, controle do trânsito e saúde”, concluiu Disney Silva.

Compartilhamentos