Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA – 

Acadêmicos do curso de ciências sociais da Universidade Federal do Amapá (Unifap) realizaram na ultima sexta-feira, 18, um ato de sepultamento do curso. Acadêmicos e professores reclamam da estrutura do bloco, que foi fechado por eles, e pedem providências da reitoria da instituição.

Os estudantes contam que há muito tempo vêm pedindo providências no sentido de melhorar a estrutura do bloco que está deteriorado e sem condições de ser ocupado, mas o assunto, segundo eles, nunca foi resolvido pelos gestores da universidade. Eles reclamam do calor nas salas de aula e da estrutura elétrica que está comprometida. Recentemente um ar condicionado pegou fogo.

Estudantes fizeram o enterro simbólico do curso. Fotos: André Silva

Estudantes fizeram o enterro simbólico do curso. Fotos: André Silva

Eles reclamam também que os professores do curso não têm estrutura mínima para ministrar aulas. As mesas, por exemplo, não são adequadas para um curso de nível superior. São mesas usadas em salas de aula do ensino fundamental.

O acadêmico Cleiton Rocha, do 4º semestre, diz que as reclamações não são de hoje, mas só agora veio à tona.

O bloco do curso de ciências sociais foi fechado

O bloco do curso de ciências sociais foi fechado

“Houve uma reunião entre os estudantes para debatermos sobre a situação do bloco, já que não há diálogo com a coordenação. O que a gente precisa é de investimentos para o curso, que vai de mal a pior. O reflexo é resultado do Enade”, diz o acadêmico, ressaltando que nem as notas os estudantes estão recebendo.

Compartilhamentos