Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Representantes do governo do Amapá e do Ministério da Educação iniciaram na noite desta quinta-feira, 7, as tratativas para implantação da residência médica em ortopedia, uma das áreas mais carentes de profissionais na rede pública do Estado.

A reunião foi conduzida pelo vice-governador do Amapá e médico, Papaléo Paes (PP), que conversou com o representante da Comissão Nacional de Residência Médica do MEC, Mauro Shosuka Asato. Membros da Comissão de Residência Médica da Universidade Federal do Amapá (Unifap) também estavam na reunião.

O MEC avalia a estrutura dos Hospitais Alberto Lima (HCAL) e de Emergência (HE). Se for aprovada, o programa será implantado até 2017. 

“O Amapá tem potencial para se tornar um centro de treinamento e especialização dos profissionais. Claro, que é necessário seguir as adequações. Mas ter a disponibilidade e boa vontade do governo no apoio para que a residência em ortopedia se torne realidade é um grande passo para que seja concretizada”, observou.

A Unifap está realizando um processo seletivo no Programa de Residência Médica com vagas abertas para clínica médica, cirurgia geral, pediatria, ginecologia e obstetrícia e cirurgia do trauma. A residência será realizada no Hcal, Maternidade  e Hospital de Emergência.

Oitenta médicos já foram formados no Amapá, e o programa de residência é considerada a melhor forma de segurar os profissionais no Estado. 

Foto: Secom

Compartilhamentos