Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Uma equipe do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Amapá (BPTran) se deparou com um caso inusitado na noite deste sábado, 2. Uma mulher que passava pela Beira-Rio, em Macapá,  viu uma moto idêntica à que marido estava usando naquele momento. Ela pensou que se tratava de um caso de traição e ligou para o esposo para saber onde ele estava. O marido apareceu rapidamente na moto verdadeira, e logo ficou claro que o veículo em questão era um clone.

Polícia constatou que até o número do chassi era o mesmo. Fotos: Olho de Boto

Polícia constatou que até o número do chassi era o mesmo. Fotos: Olho de Boto

A moto estava estacionada em frente a um restaurante. A mulher passou e reconheceu a moto pela placa, cor e modelo, para ela, era a mesma moto em que o marido trafegava em outro lugar. O veículo, na verdade, pertence ao pai da mulher.

A Polícia Militar foi chamada e uma equipe do BPTran foi ao local. A moto tinha até o mesmo número do chassi.

“Como mais ninguém apareceu no local se dizendo proprietário da moto, o veículo foi rebocado até o Ciosp do Pacoval”, explicou o tenente Elias Tavares. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Moto verdadeira

Moto verdadeira

Apesar de não ser comum, a PM já se deparou com casos parecidos. O principal prejuízo para os verdadeiros proprietários é a responsabilização por crimes como assaltos já que são os dados do dono legítimo que constam no sistema do Detran.

Compartilhamentos