Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Cerca de 15 mil pessoas que vivem nas ilhas que formam o arquipélago do Bailique estão há mais de 30 dias sem energia elétrica por conta de uma pane no transformador que rebaixa a energia que chega a localidade através do linhão.

Na tarde de segunda-feira, 26, o governo do Estado anunciou que conseguiu na Eletronorte, em Brasília, a cessão de outro equipamento que está sem uso nas dependências da empresa em Macapá. Ficou definido que até o fim da semana o transformador danificado será substituído.

A articulação na capital federal foi feita pela representação do governo do Amapá em Brasília (Seab), depois que o escritório da Eletronorte no Amapá informou que não cederia o transformador para a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA). O equipamento deverá ser entregue até o fim desta semana, reestabelecendo o fornecimento de energia para comunidade.

“Apresentamos as dificuldades que a comunidade está passando e que podem ser solucionadas com esse transformador que está parado na Eletronorte”, explicou o titular da Seab, Wander Azevedo.

Pelo acordo, o equipamento será repassado à CEA por meio de um termo de cessão. A companhia, em contrapartida, fará a manutenção para que possa ser entregue ainda esta semana para o Bailique. O aparelho substituirá o antigo transformador que apresentou problemas e restabelecerá o fornecimento de energia da região interrompido há 31 dias.

O Arquipélago do Bailique é composto por oito ilhas: Bailique, Brigue, Curuá, Faustino, Franco, Igarapé do Meio, Marinheiro e Parazinho. Os cerca de 15 mil habitantes vivem em mais de 40 comunidades, atendidas pelo programa Luz para Todos. (Foto: Paulino Barbosa)

Compartilhamentos