Compartilhamentos

 

SELES NAFES

A situação é mais que preocupante no Rio Araguari. A Associação de Atingidos por Barragens (Atinba) fez um vídeo que mostra centenas de peixes mortos no Rio Araguari neste domingo, 24. Muitos são pequenos, mas espécies maiores começaram a surgir também.

Aracú está entre as espécies que começaram a morrer. Fotos e vídeo cedidos pela Atinba

Aracú está entre as espécies que começaram a morrer. Fotos e vídeo cedidos pela Atinba

As imagens de celular foram feitas pelo presidente da Atinba, Moroni Guimarães, que foi chamado por moradores da comunidade de Caldeirão, perto da hidrelétrica Cachoeira Caldeirão, no município de Ferreira Gomes.

Funcionários da hidrelétrica Cachoeira Caldeirão recolhem peixes

Funcionários da hidrelétrica Cachoeira Caldeirão recolhem peixes. Urubus sempre presentes

São dois vídeos, em um ele conversa com os moradores que vão mostrando os peixes maiores e identificando quais são as espécies, e em outro ele narra o encontro com muitos peixes boiando no Araguari.

Peixes na margem de uma praia do Araguari

Peixes na margem de uma praia do Araguari

Guimarães está em Macapá onde nesta segunda-feira, 25, vai acompanhar os depoimentos de moradores na Delegacia de Meio Ambiente (Dema) que investiga a mortandade. O fenômeno recomeçou há cerca de 10 dias.

Os moradores dizem que não viram nenhuma atividade na hidrelétrica, mas eles não conseguem explicar porque a mortandade continua. Alguns peixes apresentam os olhos saltados para fora, um os sinais de morte por embolia, o excesso de oxigênio no sangue.

Compartilhamentos