Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um policial civil ficou ferido e dois assaltantes morreram no fim da noite desta sexta-feira, 9,  após um assalto a uma residência no Bairro do Trem, na área central de Macapá. Os dois bandidos, de 15 e 16 anos, foram mortos numa troca de tiros com uma equipe do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM). O para-brisa da viatura foi atingido por vários disparos durante a perseguição.

O assalto ocorreu por volta das 22h30min em uma residência da Avenida Cônego Domingos Maltez. O policial civil Rafael Reis viu a movimentação e tentou ajudar os moradores, mas foi alvejado pelos assaltantes que estavam em um Pálio vermelho. A polícia não informou se ele foi baleado dentro ou fora da casa.

Carro usado pelos assaltantes também crivado de tiros. Fotos: Olho de Boto

Carro usado pelos assaltantes também crivado de tiros. Fotos: Olho de Boto

As vítimas relataram que eram quatro ou cinco bandidos bastante violentos. Eles apontaram armas para as cabeças das crianças perguntando sobre uma suposta quantidade de ouro que estaria guardada na residência.

Os criminosos fugiram em direção à Zona Sul levando apenas alguns objetos da casa e foram  perseguidos por uma viatura do BRPM. Eles entraram na Avenida Netuno, no conjunto da Ego, e seguiram até o fim da via já no Bairro do Congós, no início de uma área de pontes.

Detalhe da viatura do BRPM. 4 tiros

Detalhe da viatura do BRPM. 4 tiros

Os assaltantes desceram do carro e iniciaram a corrida pelas passarelas. Foi nesse momento que um deles abriu fogo contra a viatura atingindo o para-brisa quatro vezes. Os policiais não ficaram feridos.

Os militares reagiram e alvejaram dois infratores que foram levados para o Hospital de Emergência de Macapá, mas morreram ainda na hall de entrada da unidade. Um terceiro escapou do cerco, mas enquanto a PM ainda estava no HE ele apareceu no hospital procurando por atendimento.

Danton da Silva Cardoso, de 16 anos

Danton da Silva Cardoso, de 16 anos, é um dos mortos

Ele estava ferido sem gravidade, foi atendimento e encaminhado para a Delegacia Especializada em Investigação de Atos Infracionais (Deiai). A polícia procura pelo menos mais um criminoso envolvido. O policial civil Rafael Reis está internado, mas não corre risco de morte.

Armas apreendidas com os criminosos

Armas usadas pelos criminosos

Compartilhamentos