Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Uma mulher denunciou ao Site SelesNafes.Com que foi assediada por um examinador no pátio do Departamento de Trânsito do Amapá (Detran). Ele teria pedido R$ 400 para que ela passasse na prova prática da primeira CNH. E mais: estaria ameaçando reprovar quem não pagasse. A direção do Detran disse que vai apurar o caso.

A mulher que denuncia é uma comerciante. Ela informou que fez autoescola e foi fazer o exame no pátio da instituição em dezembro de 2015. Ao terminar o percurso, foi informada pelo examinador que estaria reprovada porque não olhou o retrovisor. A surpresa veio com a proposta do instrutor.

“Eu insisti que tinha olhado o retrovisor, mas ele dizia que não. Fiquei chateada, ele me olhou e disse: olha você pode fazer aula e pagar tudo de novo, mas se quiser não precisa passar por isso. É só me passar R$ 400 que te dou a tua habilitação. Eu fui embora muito zangada”, recordou a comerciante. Ela diz que só denunciou agora porque estava com medo de represálias.

Diretor Inácio Maciel: 40 câmeras no percurso. Fotos: Cássia Lima

Diretor Inácio Maciel: 40 câmeras no percurso. Fotos: Cássia Lima

Segundo ela, antes de começar a autoescola ela já ouvia comentários sobre a suposta venda de carteiras, mas achava que o esquema era “sigiloso” e que só corria quando o aluno estivesse interessado em não fazer a prova.

“Todo mundo fala que tem essa venda de carteira, mas pensava que fosse mais discreto e não assim com esse assédio todo. As pessoas tem que saber que esses examinadores são pagos com o nosso próprio dinheiro. Tem gente que faz a prova, tudo certinho, e não pega carteira pela corrupção desses agentes públicos”, destacou a mulher.

O diretor do Detran e novos examinadores formados nesta quinta-feira, 21

O diretor do Detran e novos examinadores e instrutores formados nesta quinta-feira, 21

Infelizmente, essa não é a primeira vez que a venda de CNHs é denunciada. O Departamento de Trânsito do Amapá possui 7 examinadores que avaliam os candidatos no momento do percurso da prova.

Na manhã desta quinta-feira, 21, o diretor do Detran entregou certificados a 15 novos examinadores e instrutores de trânsito que prometeram honrar a profissão de forma digna e honesta.

“Infelizmente, alguns funcionários praticam essa modalidade de crime dentro da instituição, mas isso não significa que compactuamos com isso. Já modernizamos as provas colocando 40 câmeras no percurso da prova e nosso objetivo é colocar câmeras também dentro e fora do carro que será usado”, enfatizou o diretor do Detran, Inácio Maciel.

De acordo com o diretor, que também é delegado de polícia, em 2015 foram entregues 44.371 mil carteiras de habilitação de 1ª via e 68 para segunda carteira de motorista. Ele afirma que irá investigar o caso e dá dicas de como proceder em caso de assédio.

“Já temos informações que esse assédio ocorre dentro do Detran, mas também nas autoescolas. Pedimos que essa vítima registre ocorrência na delegacia de polícia mais próxima e procure a ouvidoria do Detran. Não vamos hesitar em punir esses servidores que não representam a instituição e até pedimos da população essas denúncias para podermos detectar quem está fazendo isso”, concluiu.

Compartilhamentos