Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um acusado de assalto morreu numa troca de tiros com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na noite desta quinta-feira, 28, em uma invasão conhecida como “Esconderijo do Altíssimo”, ao lado da base da Polícia Rodoviária Federal do Amapá, no KM-9 da BR-210. O bandido chegou a atirar contra policiais rodoviários logo após o assalto.

Arma usada por "Bebê". Fotos: Olho de Boto

Arma usada por “Bebê”. Fotos: Olho de Boto

O crime ocorreu por volta das 18h. O alvo foi um mercantil. A proprietária contou que os três criminosos, sendo dois menores, chegaram de bicicleta anunciando o assalto.

“Eu estava no comércio na parte frente quando eles chegaram. Eram 3 anunciando um assalto e dizendo pra eu não falar nada. Não fiz nada, e eles entraram. Os dois menores foram pro caixa e outro ficou com a arma apontada pra mim”, recordou a comerciante ainda nervosa.

Depois de pegar a renda do dia e o celular da vítima, os três fugiram na bicicleta, e a comerciante correu para a base da PRF que rapidamente atendeu a ocorrência. Mas ao tentar interceptar os criminosos, um deles disparou contra a guarnição e os três desapareceram no meio da invasão.

Bebê foi usou a arma três vezes com a PRF e o Bope

Bebê foi usou a arma três vezes com a PRF e o Bope

Com a ajuda de policiais do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) que passavam pelo local, a PRF conseguiu localizar e prender dois acusados. Eles são irmãos e menores de idade que confessaram o crime e identificaram o terceiro assaltante que estava na mata e armado.

“Um dos menores informou que o foragido era o vulgo Bebê e deu as características dele. Nas buscas encontramos dinheiro abandonado na mata e por volta das 20h vimos ele saindo do mato. Anunciamos em alta voz que era polícia e ele efetuou dois disparos de arma de fogo forçando a gente a revidar”, explicou o tenente Éder Martins, do Comando de Operações Especiais (COE) do Bope.

Menores foram entregues na Deiai

Menores foram entregues na Deiai. Um era foragido do Cesein

Wilqueson Texeira da Silva, de 17 anos, o “Bebê”, foi socorrido e levado ao Hospital de Emergência onde não resistiu aos ferimentos. Com ele o Bope encontrou um revólver calibre 38 com 4 munições, sendo três deflagradas.

Nenhum policial ficou ferido. “Uma foi disparada na guarnição da PRF e duas no Bope”, observou o tenente.

Os dois irmãos, que tem 14 e 16 anos, foram apresentados na Delegacia Especializada em Investigação de Atos Infracionais (Deiai). O mais velho é foragido do Centro Socioeducativo de Internação Masculina (Cesein). 

Compartilhamentos