Compartilhamentos

SELES NAFES

Moradores da comunidade ribeirinha de Caldeirão, no município de Ferreira Gomes, vão prestar depoimento na Delegacia de Crimes Ambientais do Amapá (Dema) na próxima segunda-feira, 24. A Dema abriu inquérito para investigar a mais recente mortandade de peixes do Rio Araguari, ocorrida no último domingo, 17.

Associação reuniu famílias afetadas que irão prestar depoimento

Associação reuniu famílias afetadas que irão prestar depoimento. Fotos: Atinba

“Desde segunda-feira estão morrendo peixes todos os dias”, garante o presidente da Associação de Atingidos por Barragens (Atinba), Moroni Guimarães, que nesta sexta-feira, 22, esteve na comunidade de Caldeirão reunindo as famílias que irão à delegacia prestar os primeiros depoimentos do inquérito.

Batalhão Ambiental vistoria barragem

Batalhão Ambiental vistoria barragem

“Pegamos assinaturas de todos os moradores que estão sendo afetados e recolhemos mais peixes hoje que serão congelados e entregues para o delegado Sávio Pinto (titular da Dema)” acrescentou Guimarães.

O clima é de hostilidade entre os moradores e funcionários das três hidrelétricas que funcionam na região.  Durante a reunião, a casa de uma das famílias foi invadida. Os moradores acusaram funcionários de uma empresa contratada por uma das usinas. A família foi até a sede do município para registrar queixa na polícia.

Compartilhamentos