Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Os estudantes que ocupam a Reitoria da Universidade Federal do Amapá (Unifap) impediram a entrada de funcionários e da reitora da instituição, Eliane Superti, na manhã desta quarta-feira, 27. Ela ameaçou acionar a polícia.

Os estudantes, que ocupam o prédio desde o início da tarde de terça-feira, 26, cobram melhorias na estrutura da universidade que vai desde o restabelecimento da água até a entrega dos blocos de alguns cursos. Existem obras que o prazo de entrega já expirou no início do ano passado.

Ela disse que já que não houve acordo, iria tomar as “providências cabíveis”.

Na última sexta-feira, 20, houve a abertura de um concurso para mestrado na instituição  e o prazo para apresentar algumas documentações encerra hoje.

O ex-acadêmico Handerson Luiz Ferreira, não esperava dar de cara com a manifestação. 

“Quando eu estudava, no período de 2004 a 2010, era pior, não tinha nem restaurante. Não haviam outros blocos. A luta é legítima. Tem que dizer aonde dói se não eles não fazem nada”, disse o estudante. 

Até o fim da manhã a reitora e os funcionários continuavam barrados do lado de fora do prédio.

Compartilhamentos