Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O professor Paulo Rogério Baía, 45 anos, que se acorrentou em frente ao Hospital das Clínicas Alberto Lima (Hcal) na segunda-feira, 4, em protesto pela demora da cirurgia da esposa, está mais aliviado. É que nesta quarta-feira, 6, a mulher dele, Josi da Luz, de 36 anos, foi operada e se recupera bem em um leito da UTI.

“Valeu a pena ter me acorrentado e protestado. A direção do hospital nós deu todo o suporte e realmente não mediu esforços para atendê-la. Em breve voltaremos para nossa casa”, frisou Paulo Rogério.

Paulo Rogério acorrentado em uma cadeira, na segunda-feira, 4. Fotos: Cássia Lima

Paulo Rogério acorrentado em uma cadeira, na segunda-feira, 4. Fotos: Cássia Lima

Ele é diretor da Escola Municipal Lúcia Neves, localizada no Bairro Brasil Novo, Zona Norte de Macapá. O professor acompanhava a esposa há 31 dias internada no hospital. Ela já havia sido levada duas vezes para a sala de cirurgia, mas em ambos os casos o procedimento foi cancelado em cima da hora.

Segundo o médico responsável pelo caso, Roberto Maciel, a cirurgia foi tranquila, mas teve 3hs de duração.

Compartilhamentos