Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Moradores de um dos blocos do conjunto habitacional Mucajá, no Bairro Beirol, na Zona Sul de Macapá, não dormem mais tranquilos. A preocupação é com infiltrações que apareceram no prédio. Segundo eles, o problema começou um ano após a entrega da obra e agora se agravou a ponto de produzir rachaduras na estrutura dos apartamentos.

Davi mostra as infiltrações que percorrem todas as paredes. Fotos: André Silva

Davi mostra as infiltrações que percorrem todas as paredes. Fotos: André Silva

O vigilante Davi Valente, de 34 anos, mora no bloco 31, apartamento 103. Ele diz que não sai mais para trabalhar sossegado com o medo que toda a estrutura do prédio desabe sobre ele e a sua família.

“Da última vez que eu fiz essa denúncia, o pessoal da prefeitura e da Defesa Civil esteve aqui, e disseram que a situação era normal. Mas a gente sabe que não é”, queixa-se o vigilante.

Euclides passa por situação parecida

Euclides passa por situação parecida

A infiltração toma conta das paredes, mas o local aonde é mais acentuada é no banheiro e no quarto do casal. Uma parte da viga  se desfaz num simples toque de mão.

E não é só o Davi que passa por essa situação. Euclides Balieiro, de 55 anos, mora ao lado e também enfrenta problemas parecidos.

Moradores temem que o prédio desabe

Moradores temem que o prédio desabe

“Um ano depois que nós nos mudamos para cá as rachaduras apareceram. Depois delas, apareceu a água no apartamento do meu vizinho. Lá alaga todos os dias”, conta Euclides. 

Os apartamentos foram doados pela prefeitura de Macapá em 2013 para receber os moradores da antiga Vila do Mucajá, no Bairro Santa Inês. Depois de uma série de problemas que paralisaram as obras, 590 apartamentos foram inaugurados em 2011. 

Compartilhamentos