Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O corretor de imóveis Raphael Carvalho, de 35 anos, entrou para as estatísticas dos crimes envolvendo carros com placas clonadas. Ele teve uma grande e desagradável surpresa no fim de ano de 2015 ao receber uma multa da Secretaria Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte do município de Palmas, no Estado do Tocantins. O carro dele, na verdade, nunca saiu do Amapá.

O corretor comprou seu carro no fim de 2013. O veículo é um Gol geração 6, modelo 2014, preto, com quatro portas e placa Placas NEI 2651. 

Multa emitida em Tocantins: carro com a mesma placa, mas características diferentes: Fotos: Cássia Lima

Multa emitida em Tocantins: carro com a mesma placa, mas características diferentes: Fotos: Cássia Lima

“A gente pensa que nunca vai acontecer com a gente até que um dia eu fui surpreendido com uma multa de Palmas que dizia que meu carro passou a 78 km por hora numa rodovia quando o permitido é 70 km. Fui olhar a foto e logo vi que não era meu carro”, explicou Raphael.

O carro da multa tem de fato a mesma placa que o veículo do corretor, mas é um Gol geração 4, branco e com apenas duas portas. A multa está datada do dia 16 de outubro de 2015, e a infração cometida na Rodovia TO 050.

“Eu nem viajei pra Tocantins nesse período. O mais interessante é que existe um erro gritante entre os dois veículos. Agora busco saber se essa falha foi aqui no Amapá, com invasão de dados ou se foi clonado mesmo em Tocantins”, destacou o corretor que buscou a orientação de um advogado.

A polícia orienta que em situações parecidas com essa a vítima busque a Polinter para registrar boletim de ocorrência e iniciar as investigações. 

Compartilhamentos