Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

No Bairro Infraero II, Zona Norte de Macapá, moradores estão indignados com o exemplo de desperdício de dinheiro público. Na Avenida Carlos Lins Cortes, a empreiteira contratada pelo governo do Amapá primeiro asfaltou a via, e só agora, depois de muita reclamação e uma notificação oficial, é que decidiu terminar o trabalho de drenagem. Só que para isso, pasmem, foi necessário quebrar o asfalto novinho que havia sido colocado há poucas semanas. 

O presidente da Associação de Moradores, Paulo Ronaldo, conta que a Avenida Carlos Lins Cortes, recebeu manilhas e asfalto depois de muita luta.”Nós descobrimos várias irregularidades nessa obra” afirma o presidente.

Asfalto novinho está sendo quebrado pela empreiteira: desperdício. Fotos: André Silva

Asfalto novinho está sendo quebrado pela empreiteira: desperdício. Fotos: André Silva

Avenida Carlos Lins Cortes está completamente asfalta, mas obra ficou incompleta

Avenida Carlos Lins Cortes está completamente asfalta, mas obra ficou incompleta

 

A empresa responsável pela obra da avenida contemplada dentro do Plano de Mobilidade Urbano, do governo do estado, não realizou a obra por completo. Manilhas foram instaladas em toda a via, mas faltou meio fio e galerias por onde entraria água das chuvas. Agora a empresa está rasgando o asfalto recém colocado para instalar as galerias.

“Nos reunimos com o secretário de Secretaria de transportes do Estado por que o Parque dos Buritis também foi contemplado com três ruas pelo plano. Depois dessa reunião eles começaram a rasgar o asfalto e disseram que vão tirar todo esse asfalto e colocar um outro, o que ao meu ver é um grande desperdício de material”, se queixa o presidente.

Parque dos Buritis

Outra parte problemática do Infraero é o conjunto Parque dos Buritis tomado por mato alto e a água da chuva.

“A gente tem que cortar caminho pela casa da vizinha para chegar ao outro lado da rua. Eu moro nesse bairro desde que ele foi fundado e esse problema é velho”,  disse indignado José Ronaldo de Sousa, de 51 anos.

27 anos do mesmo

27 anos do mesmo

A Associação de Moradores do Parque dos Buritis já enviou vários ofícios para a Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) e para o governo do Estado.

“Eles se queixam que estão sem dinheiro. Nós conseguimos um recurso no valor de R$ 900 mil para a construção de uma arena para o bairro, mas até agora o projeto ainda está emperrado”, revela o presidente da associação, Paulo Ronaldo.

Ruas intransitáveis

Ruas intransitáveis

O presidente diz que em 2003 a prefeitura asfaltou algumas ruas do bairro, mas somente aquelas usadas como corredor de ônibus.

 

A produção do Site SELESNAFES.COM entrou em contato com a Secretaria de Obras da Prefeitura Municipal (Semob) para falar das ruas do conjunto Parque dos Buritis. A resposta foi mesma dada aos moradores, a de que a prefeitura não disponibiliza de recursos para realização das obras e que vai colocar as ruas no cronograma de obras da PMM.

Paulo Ronaldo, da Associação de Moradores: desculpas de sempre

Paulo Ronaldo, da Associação de Moradores: desculpas de sempre

 

Compartilhamentos