Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Na manhã desta segunda-feira, 29, o Bairro do Zerão, localizado na Zona Sul de Macapá, recebeu o bloqueio vacinal da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A ação é uma recomendação do Ministério da Saúde por conta de um caso de raiva em um cachorro do Paraná que passou dois dias no bairro. A Coordenadoria de Vigilância em Saúde aguarda o resultado de exames para saber se a doença foi adquirida no Amapá.

O animal com raiva é um cachorro da raça beagle, de 2 meses de idade, que foi trazido pelos donos ao Amapá e permaneceu por 48 dias no Zerão. Treze dias depois de seu regresso à cidade de Maringá, o animal morreu de raiva canina, doença diagnosticada pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Paraná (Lacen/PR).

Boqueio consiste na vacinação porta a porta. Fotos: Cássia Lima

Boqueio consiste na vacinação porta a porta. Fotos: Cássia Lima

“Esse bloqueio é fundamental para um possível surto da doença. Como não sabemos se a raiva foi adquirida aqui, estamos fazendo esse procedimento básico seguindo a recomendação do Ministério da Saúde”, destacou o coordenador de Saúde, Clóvis Miranda.

O bloqueio vacinal consiste na vacinação casa a casa no bairro onde animais possivelmente tiveram contato com o cachorro infectado.

“Será executado um trabalho de vacinação dos cães e gatos domiciliados no bairro onde esse cachorro ficou hospedado, com o objetivo de se fazer o bloqueio. No caso de uma possível contaminação, pedimos que a população vacine seus animais”, pediu a chefe de Zoonoses de Macapá, Anaid Menezes.

O último caso de raiva canina no Amapá ocorreu no município de Tartarugalzinho, em 1991. Em 2008 foi registrado um caso positivo em morcego e em 2009 houve positividade em alguns animais herbívoros.

Por isso, exames estão sendo realizados com morcegos. O resultado preliminar deve sair em 30 dias.

 

Compartilhamentos