Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O Bairro do Zerão está sendo investigado pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde por registrar um caso de raiva animal. O cachorro não era do Amapá, mas passou pelo Estado e morreu em função da doença em Maringá, no Paraná.  A coordenadoria investiga se animais ou pessoas foram infectados.

De acordo com o relatório prévio da coordenadoria, o animal veio com o dono que estava em férias no Amapá e ficou no estado da segunda quinzena de dezembro até meados de janeiro. Ao voltar para o Sul, o animal foi diagnosticado com raiva e morreu.

Técnicos farão a captura de morcegos para aprofundar a investigação

Técnicos farão a captura de morcegos para aprofundar a investigação

“Já isolamos a área e mapeamos pessoas e animais que tiveram contato. Neste primeiro momento avaliamos se alguém apresenta os sintomas, mas até agora não há suspeita”, explicou Clovis Miranda, Coordenador de saúde.

Uma equipe da Vigilância irá fazer a captura de morcegos para averiguar a possibilidade de a doença ter sido contraída no Amapá.

“Já desconfiamos que não. Mesmo assim estamos tomando os procedimentos necessários”, destacou Miranda.

O Amapá não registra casos de raiva transmitida por morcegos hematófagos desde 2008. Segundo a Coordenadoria de Zoonoses, técnicos veterinários amapaenses utilizam métodos do Ministério da Agricultura para evitar ataques a animais e humanos.

Se for confirmado que o animal adquiriu a doença no Amapá, todas as pessoas e animais próximos deverão ser submetidos a exames mais minuciosos.

Compartilhamentos