Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A disputa por um imóvel estaria no centro da motivação da tentativa de homicídio ocorrida na madrugada desta terça-feira, 23, na Avenida Galibis, no Bairro do Beirol, segundo informou a Polícia Militar. O caso foi assumido pela Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (Decipe).

Material apreendido no carro usado no crime

Material usado no crime foi apreendido no carro da acusada 

Segundo o Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado da Polícia Militar (BRPM), Maria Rita Cunha dos Santos Pereira, de 30 anos, que está presa, é quem desce do carro e dispara ao menos sete vezes na direção da residência dos donos do terreno onde ela também estava morando (em outra casa). Ela permaneceu no imóvel mesmo depois do fim do relacionamento com o filho dos proprietários. Há uma disputa judicial para que ela deixe a residência.

Rafael da Silva também foi preso. Ele é acusado de atrair os moradores para fora da casa

Rafael, o namorado, também foi preso. Ele é acusado de atrair os moradores para fora da casa

Ela foi auxiliada pelo namorado Rafael da Silva Matos, de 22 anos, que em outro vídeo de segurança aparece jogando pedras na casa dos proprietários do terreno para que eles saíssem da casa e ficassem expostos para os tiros.

No porta-malas do carro usado no crime, encontrado em uma lavagem, a polícia encontrou a arma do crime e as roupas e toca pretas que a acusada usou no momento do ataque. Ela já responde por tentativa de homicídio em outro processo, informou a PM. Maria Rita foi presa em outro carro quando passava pelo local.

O comparsa foi encontrado debaixo de uma cama em uma casa vizinha. O dono relatou que foi obrigado a abrigar o criminoso.

Depois do crime, os proprietários retiraram os pertences de Maria Rita de dentro do imóvel.

Compartilhamentos