Compartilhe

HUMBERTO BAÍA, DE OIAPOQUE –

Pode ser distante, cerca de 600 quilômetros de Macapá, mas o município de Oiapoque, na fronteira com a Guiana Francesa, guarda seus atrativos naturais e lugares confortáveis e com bom atendimento para receber os visitantes. Um desses locais é a Chácara Paraíso, um complexo que inclui restaurante e chalés.

Depois de 30 anos vivendo em Caiena, a microempresária  Lilma Campos, natural de Oiapoque e nascida no Distrito do Taperebá, decidiu construir Chácara do Paraíso.

Turistas e visitantes da própria cidade chegando para passar o dia na chácara. Fotos: Humberto Baía

Turistas e visitantes da própria cidade chegando para passar o dia na chácara. Fotos: Humberto Baía

“Ao voltar para o Brasil não encontrei nenhum incentivo do município ou do estado para começar um negocio de turismo”, lembra ela.

Inicialmente, sem experiência, o negócio não avançou. Depois de muitas dificuldades ela decidiu procurar uma agência do Sebrae em Oiapoque e com a orientação correta começou a ter foco. Buscou várias capacitações até chegar onde está hoje.

Peixe crocante é uma das especialidades da casa

Peixe crocante é uma das especialidades da casa

“Recebo clientes que vem de Caiena só para almoçar na chácara”, conta Lilma, cheia de orgulho do restaurante.

O que diferencia o Paraíso de outros restaurantes em Oiapoque é o atendimento bilíngue, o que deixa o cliente estrangeiro bem à vontade na hora de fazer o pedido.

O restaurante costuma receber clientes ilustres da Guiana Francesa, como o Prefet ( governador). O restaurante fica em uma área no Centro de Oiapoque com dois hectares e cercado de floresta nativa.

Guia de turismo Marcelo de Sá: lugar aprazível

Guia de turismo Marcelo de Sá: lugar aprazível

O ambiente amazônico atrai os turistas franceses, além de visitantes e moradores da própria cidade e de municípios vizinhos. Na propriedade também existem 5 chalés construídos em madeira, mas estão sempre ocupados, por isso é importante fazer a reserva com antecedência.

No restaurante são servidos pratos tipicamente brasileiros, como peixe na chapa, ou frito, e o bom e velho filé na chapa.

Lilma buscou capacitação no Sebrae e todos os anos participa de eventos de turismo

Lilma buscou capacitação no Sebrae e todos os anos participa de eventos de turismo

Lilma diz que para atingir a notoriedade que tem hoje não foi fácil. Desde 2012 ela participa do Salão de Turismo da Guiana e do Salão do Turismo da Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagem) em São Paulo.

Marcelo de Sá é formado em educação ambiental e guia de turismo. Já viajou todo o Amapá acompanhando grupos de turistas e está em Oiapoque participando de uma pesquisa.

Chalés sempre concorridos. Por isso é importante fazer a reserva com antecedência

Chalés sempre concorridos. Por isso é importante fazer a reserva com antecedência

Ele diz que em Oiapoque não existe outo lugar mais aprazível para degustar um bom peixe frito com a família e entrar em contato com ambiente cheio de árvores frutíferas com direito à piscina.

Como chegar

A chácara fica na Rua Veiga Cabral. As reservas podem ser feitas pelo telefone 35211761. O restaurante é aberto de terça a domingo. Nos próximos dias, o site SelesNafes.Com irá mostrar outras opções de passeio e estadia em Oiapoque.

Compartilhe