Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A esposa de um policial civil foi baleada na cabeça durante uma tentativa de assalto na tarde desta sexta-feira, 5, no Bairro do Congós, na Zona Sul de Macapá. O policial estava junto com a vítima e atingiu o bandido com um tiro.

O crime ocorreu na 20ª Avenida do Bairro do Congós. Segundo a Polícia Militar, o casal tinha saído de casa a pé quando foi abordado por dois criminosos anunciando o assalto.

População cercou o carro da polícia que teve trabalho para controlar a situação

População cercou o carro da polícia que teve trabalho para controlar a situação

Um deles, armado com um revólver calibre 22, disparou contra a cabeça da esposa. Os bandidos não sabiam que o marido é policial. O agente sacou uma pistola e revidou atirando várias vezes nos dois bandidos.

Um dos tiros acertou a perna de Mauro Souza Flores, de 20 anos. O comparsa dele fugiu correndo. O policial e o assaltante entraram em luta corporal com o agente dominando o criminoso e algemando-o.

Além de espancado pela população, Mauro Flores terá sequelas na perna atingida pelo tiro. Fotos: Olho de Boto

Além de espancado pela população, Mauro Flores terá sequelas na perna atingida pelo tiro. Fotos cedidas pela polícia e populares

Enquanto o agente prestava socorro à esposa, populares cercaram o criminosos e iniciaram uma intensa sessão de espancamento que só terminou com a chegada da PM. Os policiais tiveram muito trabalho para controlar os moradores indignados com a cena.

A esposa do policial foi levada para o Hospital São Camilo. Por sorte, a bala de pequeno calibre ficou alojada superficialmente na cabeça da vítima. Ela não corre risco de morte. O policial também ficou ferido da luta com o bandido, mas nada grave.

Revólver usado por ele. A esposa do policial escapou da morte

Revólver usado pelo criminoso. A esposa do policial escapou da morte

Mauro Flores foi levado para o Hospital de Emergência de Macapá. O tiro causou sérios danos ao fêmur. Ele ficará com sequelas. O bandido também teve outros ferimentos resultantes do linchamento.

Compartilhamentos