Compartilhamentos

 

ANDRÉ SILVA

A Justiça do Amapá arregaçou as mangas na manhã deste sábado, 20, para realizar uma grande faxina nos prédios que compõem o Judiciário amapaense. O objetivo é combater o mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela, o aedes aegypit. O gesto se repetiu em todo o estado.

A concentração ocorreu no prédio do Tribunal de Justiça do Amapá, onde funcionários, magistrados e chefes de departamentos receberam o certificado de que haviam feito faxina em seus ambientes de trabalho.

Servidores receberam certificados de que limparam seus locais de trabalho

Funcionários usaram larvicidas em bueira e caixas de gordura

Segundo o desembargador Carmo Antônio de Souza, o objetivo é conscientizar o servidor de sua importância no combate ao vetor da doença.

“Sabemos que nosso trabalho é muito pequeno, mas penso que há representatividade do Poder Judiciário do Amapá nessa luta de toda a população. Por isso estamos fazendo nossa parte que é dando o exemplo a todos que moram no Amapá”, ponderou o desembargador.

Servidores receberam certificados de que limparam seus locais de trabalho. Fotos: André Silva

Servidores receberam certificados de que limparam seus locais de trabalho. Fotos: André Silva

Os funcionários circularam o prédio para procurar possíveis focos do mosquito e fizeram uso de larvicidas em bueiros e caixas de gorduras do edifício central da Justiça.

O “faxinaço” que houve na sede do Tribunal de Justiça aconteceu também no Fórum de Macapá, Juizado Norte, Juizado Sul, Juizado Virtual e Fórum de Santana.

 

Compartilhamentos