Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A coordenação de DST/AIDS no Amapá revelou que aumentaram em 30% os casos de HIV em 2015, período em que 260 pessoas foram diagnosticadas com o vírus que causa a AIDS. O mais preocupante é que o aumento se deu entre um público jovem, de 15 a 29 anos e com mulheres casadas.

Pelos dados oficiais, em 2014 foram infectadas pouco mais de 200 pessoas.  70%  dos  casos  têm  relação  direta  com  o sexo sem proteção.

“A juventude não está mais preocupada com essa doença, é sim com o risco de engravidar. O município precisa agir de forma rápida se não vamos ter que combater algo bem maior depois”, disse a vereadora Neuzinha Velasco (PSB), coordenadora da Frente Parlamentar de Combate ao  HIV/Aids.

A Frente Parlamentar busca conscientizar as pessoas sobre o uso do preservativo para evitar doenças sexualmente  transmissíveis  na  expectativa  de  apresentar  proposituras de  combate,  auxiliar  os  pacientes  soropositivos  ou  portadores  de  outras  doenças sexualmente transmissíveis.

“No momento precisamos debater esse assunto. Uma das minhas propostas é colocar um profissional de enfermagem em cada escola para que ele possa auxiliar esses jovens a promover debates sobre prevenção”, enfatizou a vereadora.

Compartilhamentos