Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Macapá comemora 258 anos nesta quinta-feira, 4, com a sensação de que ainda falta muito para se tornar uma cidade modelo para as outras no Norte do país. Pensando nisso, o site SELESNAFES.COM foi às ruas ouvir da população para saber o que ela acha que falta para a cidade melhorar. Vários temas foram citados pelos entrevistados. Veja o que eles disseram.

Vitor Batista Rios , 17 anos, estudante. “Faltam mais ruas asfaltadas, principalmente aqui no Novo Horizonte. Algumas ruas já foram pavimentadas, mas outras não viram asfalto desde que o bairro foi criado”.

Vitor Batista Rios , 17 anos, estudante.
“Faltam mais ruas asfaltadas, principalmente aqui no Novo Horizonte. Algumas ruas já foram pavimentadas, mas outras não viram asfalto desde que o bairro foi criado”

 

 

Ângelo Silva, 16 anos, estudante. “Acredito que falta melhorar a saúde. Os médicos atendem precariamente e têm poucas especialidades. Precisamos de mais um hospital na cidade que atenda todas as especialidades”.

Ângelo Silva, 16 anos, estudante
“Acredito que falta melhorar a saúde. Os médicos atendem precariamente e têm poucas especialidades. Precisamos de mais um hospital na cidade que atenda todas as especialidades”.

Riago Maurilho, 19 anos, técnico em edificações. “Macapá precisa de energia elétrica de qualidade. O tempo todo a gente tem problemas com queda de energia, e o resultado é a queima de aparelhos. O pior de tudo é que o prejuízo é sempre nosso”.

Riago Maurilho, 19 anos, técnico em edificações
“Macapá precisa de energia elétrica de qualidade. O tempo todo a gente tem problemas com queda de energia, e o resultado é a queima de aparelhos. O pior de tudo é que o prejuízo é sempre nosso”

 

 

Simãozinho Sonhador, 63 anos, poeta e escritor “Falta mais apoio cultural para as artes produzidas aqui na cidade. Se nós artistas fôssemos valorizados, o cenário artístico cultural em Macapá seria mais desenvolvido”

Simãozinho Sonhador, 63 anos, poeta e escritor
“Falta mais apoio cultural para as artes produzidas aqui na cidade. Se nós artistas fôssemos valorizados, o cenário artístico cultural em Macapá seria mais desenvolvido”

Flávia Lima, 26 anos, comerciária “Faltam mais creches para deixarmos nossos filhos para podermos trabalhar. Esses locais tão importantes para as mulheres praticamente inexistem na cidade”

Flávia Lima, 26 anos, comerciária
“Faltam mais creches para deixarmos nossos filhos para podermos trabalhar. Esses locais tão importantes para as mulheres praticamente inexistem na cidade”

 

Franciane dos Santos, 20 anos, dona de casa “Falta mais postos de saúde, praças e entretenimento. As praças que a gente costuma ir estão todas em obra, inclusive as daqui do bairro Jardim Felicidade I”

Franciane dos Santos, 20 anos, dona de casa
“Falta mais postos de saúde, praças e entretenimento. As praças que a gente costuma ir estão todas em obra, inclusive as daqui do bairro Jardim Felicidade I”

 

Marcos Martins, 47 anos, professor e músico “Falta saneamento básico e iluminação pública de qualidade. Essas luzes que eles usam nesses postes são muito fracas, amarelas, não iluminam nada”.]

Marcos Martins, 47 anos, professor e músico
“Falta saneamento básico e iluminação pública de qualidade. Essas luzes que eles usam nesses postes são muito fracas, amarelas, não iluminam nada”

 

Carlos Madeira, 57 anos, engenheiro civil “Falta mais consciência da população quanto aos seus deveres. Tem lugares, como praças por exemplo, que as pessoas usam como sanitário. É claro que não é a maioria, mas uma minoria que não tem consciência”

Carlos Madeira, 57 anos, engenheiro civil
“Falta mais consciência da população quanto aos seus deveres. Tem lugares, como praças por exemplo, que as pessoas usam como sanitário. É claro que não é a maioria, mas uma minoria que não tem consciência”

 

 

Josapha Barbosa, 47 anos, artista visual “Falta mais saneamento básico. Desde que moro em Macapá, nunca vi uma obra que pudesse suprir a necessidade da população quanto a essa questão”

Josapha Barbosa, 47 anos, artista visual
“Falta mais saneamento básico. Desde que moro em Macapá, nunca vi uma obra que pudesse suprir a necessidade da população quanto a essa questão”

 

Hugo Patrique, 22 anos, autônomo “Precisamos de mais uma maternidade. Na zona norte de preferência. O Mãe Luzia está com sua capacidade esgotada há muito tempo”

Hugo Patrique, 22 anos, autônomo
“Precisamos de mais uma maternidade. Na zona norte de preferência. O Mãe Luzia está com sua capacidade esgotada há muito tempo”

Carla Loiane, 19 anos, estudante “Falta mais entretenimento. Temos poucas opções de diversão na cidade e as que tem, como as praças, estão todas fechadas”

Carla Loiane, 19 anos, estudante
“Falta mais entretenimento. Temos poucas opções de diversão na cidade e as que tem, como as praças, estão todas fechadas”

Renato Pontes, 23 anos, motorista de caminhão “Falta mais oportunidade de emprego para os jovens e para a população em geral. Acho que as oportunidades que oferecem aqui são muito fechadas a um certo grupo da sociedade” “Falta mais entretenimento. Temos poucas opções de diversão na cidade e as que tem, como as praças, estão todas fechadas”

Renato Pontes, 23 anos, motorista de caminhão
“Falta mais oportunidade de emprego para os jovens e para a população em geral. Acho que as oportunidades que oferecem aqui são muito fechadas a um certo grupo da sociedade”

 

Compartilhamentos