Compartilhe

Amigos, sempre que posso dou dicas de passeios de fim de semana dentro do Amapá. Mas desta vez me permitam ir um pouco mais longe. Este ano, nas minhas férias da televisão, decidi repetir um roteiro que havia feito de carro com minha família em 2012. Voltamos ao município de Jijoca (CE), onde estão a famosa praia de Jericoacoara e suas lagoas entre dunas brancas de água das chuvas.  Realmente um lugar único.

O local é muito organizado e num terreno com areia fina, repleto de árvores e bangalôs

O local é muito organizado e num terreno com areia fina, repleto de árvores e bangalôs

Há 3 anos, quando formos pela primeira vez, viajamos de carro partindo de Belém pela BR-316. A viagem é linda, repleta de paisagens, sotaques e culinária diferente. E o melhor: sem buraqueira. Dormimos duas noites na estrada. A primeira foi programada, em Bacabal (MA). Hotelzinho muito bom.

O complexo tem duas piscinas

O complexo tem duas piscinas

A segunda dormida foi inesperada. Dormimos em Sobral (CE) porque decidimos passar a tarde tomando banho de Cachoeira no Parque Nacional das 7 Cidades, no município de Picos (PI). Lindo de morrer! Só no dia seguinte fomos a Jericoacoara e suas lagoas.

Agora, em julho de 2015, decidimos voltar a Jijoca, que fica 230 quilômetros depois de Sobral.  A estrada, chamada de “Estruturante”, é um espetáculo. Retas de 10 e até 15 quilômetros. Um tapete.

O lugar ideal para uma cervejinha gelada e uma boa proza

O lugar ideal para uma cervejinha gelada, uma boa conversa e o “nadismo”

Desta vez, por causa do pouco tempo que tínhamos para viajar (apenas 8 dias), decidimos ir até Fortaleza de avião, aproveitar o máximo que a cidade mas cosmopolita do Nordeste tem a oferecer, e alugar um carro para ir a Jijoca.

Meu filho Marvin no café da manhã

Meu filho Marvin no café da manhã

De Fortaleza até lá são 275 quilômetros, inicialmente pela BR-222 e depois pela Rodovia Estruturante. A viagem é linda. O Ceará é um estado abençoado por belezas, assim como o nosso Amapá.

Ao chegar em Jijoca, é só ligar o GPS do celular (usamos o Google Maps). Funciona que é uma beleza. A navegação é conduzida por uma voz feminina que manda você dobrar à direita, à esquerda, seguir em frente, e assim vai….rs

Quem não ficaria feliz num lugar como esse?

Quem não ficaria feliz num lugar como esse?

Queríamos voltar ao paraíso, à Lagoa do Paraíso, a maior e mais bonita delas, com várias pousadas instaladas ao seu redor. A paisagem parece papel de parede de computador. É uma verdadeira piscina de água esmeralda e azul encravada entre dunas de areia fina e branca.

Duas belas turistas norte-americanas conversam

Duas belas turistas norte-americanas conversam

Tínhamos colocado no GPS o endereço da pousada Chez Loran, que já tínhamos pesquisado na noite anterior quando ligamos e reservamos um chalé. Ao chegar ao local o impacto é imediato. As fotos do site não fazem jus à beleza que é o lugar quando você visita pessoalmente.

Passeios custam R$ 10 por pessoa

Passeios custam R$ 10 por pessoa

Ao mesmo tempo em que é rústica, a pousada é super confortável. Os chalés tem varanda com atadores, central, TV, wi-fi, frigobar e banheiro, tudo muito limpinho e organizado com carinho por um casal de portugueses que decidiu morar em Jijoca, Luis e Cristina, um sociólogo e uma administradora de empresas que trocaram o velho continente pelos trópicos.

Um dos muitos locais da pousada feitos para quem não quer fazer nada

Um dos muitos locais da pousada feitos para quem não quer fazer nada

Eles são muito sorridentes e dispostos a atender todos com carinho e eficiência. Esse sentimento deles foi repassado para os funcionários que atendem com a mesma alegria e vontade.

Dentro do Chez Loran (traduzindo do francês é Casa de Loran, sobrenome do primeiro proprietário), existem chalés individuais e germinados. O terreno é de areia fina, repleto de árvores que fazem muita sombra. Existem muitas mesas e espreguiçadeiras espalhadas, além de uma piscina grande e outra para crianças.

Luis e um dos funcionários da pousada. Alegria receber as pessoas

Luis e um dos funcionários da pousada. Alegria receber as pessoas

Há também dentro da pousada um restaurante com cardápio repleto de delícias do mar e carnes. O preço é o mesmo de Macapá, com exceção da cerveja que custa o dobro do preço.  Mas vale a pena. Um bar muito charmoso funciona direto com todos os tipos de coquetéis que se possa imaginar. Há também um spa que oferece vários tipos de massagem, além de um pequeno salão de jogos.

Barzinho dentro da pousada. Convidativo

Barzinho dentro da pousada. Convidativo

O maior atrativo do lugar é a majestosa Lagoa do Paraíso, lagoa com cara de praia do Caribe. Incrível aquela água. Para conhecer mais a lagoa você pode alugar um caiaque por apenas R$ 20 durante meia hora. Um passeio de barco a vale custa R$ 10 por pessoa.

Salada suculenta de frutos do mar. Uma beleza assim como o preço, R$ 25.

Salada suculenta de frutos do mar. Uma beleza assim como o preço, R$ 25.

Na alta temporada, julho, o chalé triplo custa R$ 300 com direito um café da manhã de rei no charmoso e bucólico restaurante da pousada.

Saindo de Fortaleza às 8 horas, é possível chegar a Jijoca depois das 11 horas, ou seja, dá pra almoçar, curtir o resto do dia e no dia seguinte a mesma coisa. É um passeio como poucos que ainda dá tempo de fazer. Afinal, julho ainda não acabou, e a pousada funciona o ano inteiro. Ah, antes que me peçam, eis o telefone de lá é (88) 99934-9629. http://www.chezloran.com/

Chalé 10, onde ficamos. Que saudade...

Chalé 10, onde ficamos. Que saudade…

Aproveitei cada segundo

A tradicional selfie. Aproveitei cada segundo

Compartilhe