Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A Polícia Militar do Amapá divulgou balanço do movimento do fim de semana de Carnaval em todo o Estado. Ao todo foram cinco assassinatos, uma tentativa de assassinato, quatro mortes em acidentes de trânsito nas rodovias AP-70 e 156, uma fuga de três menores do Cesein, além do registro de violência doméstica e vinte motoristas presos por estarem dirigindo sob efeito de bebida alcoólica.

Dois dos assassinatos ocorreram no mesmo local, conhecido como Beco da CPA, que fica no Bairro Araxá. O primeiro foi registrado na sexta-feira, 5. O ajudante de pedreiro Bruno Vasconcelos da Silva, 19 anos, estava desaparecido havia três e foi encontrado pelo irmão por volta das 16h dentro da fundação de uma obra no “Beco 2 da CPA”.

O segundo homicídio ocorreu por volta das 20h30min na “Passagem CPA”, a área de pontes do Bairro do Araxá, onde Gilson Oliveira de Almeida, 30 anos foi morto a tiros. A polícia investiga se os dois crimes estão relacionados. Os demais assassinatos ocorram na Zona Norte de Macapá, Ferreira Gomes e Mazagão.

Duas mortes foram registradas nos "becos da CPA", Bairro do Araxá

Duas mortes foram registradas nos “becos da CPA”, Bairro do Araxá

A PM também divulgou os números da operação do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE). Foram 671 veículos abordados, 217 notificados e 20 condutores que haviam consumido bebida alcoólica foram conduzidos ao Ciosp do Pacoval.

No sábado, 6, três menores fugiram pulando o muro Cesein. A polícia fez um cerco e conseguiu capturar dois deles.

A poluição sonora também teve um aumento se comparado às ocorrências do fim de semana anterior onde foram registrados apenas dois casos. Neste fim de semana foram 75 ocorrências.

Tenente Alex Sandro: Operação Carnaval vai continuar até quarta-feira

Tenente Alex Sandro: Operação Carnaval vai continuar até quarta-feira

“Geralmente são pessoas que se excedem e acabam aumentando o volume do som de casa. Outro caso é dos blocos de rua que não pediram autorização e por isso acabam por perturbar a vizinhança. Nem todo mundo gosta de Carnaval”, explicou o tenente Alex Sandro.

A Operação Carnaval continua e a polícia está com um efetivo de 1.912 homens se revesando nas ruas. Para saída da Banda nesta terça-feira, 9, 540 policiais farão a segurança dos brincantes além do monitoramento por câmeras.

Compartilhamentos