Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um rapaz de 18 anos acusado de vários assaltos foi morto com um tiro no fim da noite deste domingo, 31, no Complexo Beira-Rio, na orla de Macapá. Segundo testemunhas, ele teria tentado assaltar um casal de namorados, mas o homem estava armado com uma pistola ponto 40.  

Herisson Siqueira de Matos Silva, de 18 anos, já tinha sido apreendido quando era menor diversas vezes pelo crime de roubo, segundo a PM, principalmente na Beira-Rio e no entorno da Fortaleza de São José.

policia forte 4

Herisson já tinha sido apreendido por assaltos no entorno da Fortaleza. Foto: Arquivo policial

Neste domingo, por volta das 22h30min, em um trecho escuro da Beira-Rio (próximo dos restaurantes), ele teria abordado um casal de namorados usando uma faca.  

O namorado sacou uma pistola e disparou contra o tórax de Herisson que caiu já morto. O barulho do tiro chamou a atenção de outras pessoas que chamaram a polícia, mas o casal já havia desaparecido.

Herisson caiu morto. Namorada disse que ele tinha sido vítima de assalto, mas foi desmentida

Herisson caiu morto. Namorada disse que ele tinha sido vítima de assalto, mas foi desmentida. Fotos do local: Olho de Boto

De acordo com a PM, Herisson estava na companhia de uma garota. Ela disse aos policiais, numa versão paralela, que na verdade ela e Herisson foram vítimas de assalto, versão essa desmentida por populares que assistiram a cena. A garota foi conduzida à delegacia para prestar esclarecimentos ao delegado.

Herisson teve uma breve passagem por uma emissora de televisão quando era adolescente, mas acabou sendo desligado por causa da conduta e acusações de envolvimento em crimes

Trecho escuro onde ocorreu o assalto, próximo dos quiosques

Trecho escuro onde ocorreu o assalto, próximo dos quiosques

De acordo com a PM, ele também era suspeito de participar da morte do radiologista Rubens Monteiro Valente, de 33 anos, no carnaval do ano passado. Na noite de 17 de fevereiro, Rubens jantava com a família na praça de alimentação da Casa do Artesão quando reagiu a um assalto e foi assassinado.

Na época, apenas dois adolescentes de 14 e 16 anos foram apreendidos, mas havia outros menores na gangue que nunca foram reconhecidos oficialmente, entre eles, supostamente, Herisson.

Compartilhamentos