Compartilhamentos

 ANDRÉ SILVA

Alunos da Universidade Federal do Amapá (Unifap) ocuparam a Casa do Estudante  no início da noite desta quinta-feira, 10. Houve um pequeno tumulto, mas eles foram autorizados a pernoitar na Casa. Eles se reuniram com a vice-reitora e com o pró-reitor da instituição.

Os estudantes cobram a entrega da Casa que começou a ser construída em 2013. O prédio já apresenta alguns problemas como goteiras, mato alto e descamação da pintura.

A vice-reitora Adelma das Neves esteve no local e conversou com os estudantes. Eles deixaram a Casa por volta das 7h da manhã desta sexta-feira, 11 e se reuniram com ela e com o pró-reitor de Extensão e Ações Comunitárias, Rafael Pontes.

Alunos se reuniram com a vice-reitora. Fotos: André Silva

Alunos conversam na sala de reuniões da reitoria: obra já deveria ter ficado pronta. Fotos: André Silva

“Nós marcamos essa reunião hoje para que essas questões quanto à abertura da Casa fossem esclarecidas. Eles cumpriram com o acordo e desocuparam prédio”, esclareceu a vice-reitora.

Segundo o pró-reitor, o prédio não está em condições de uso. Ele aguarda a execução da segunda etapa da obra.

“Nós já tínhamos reunido com o Diretório Central dos Estudantes e eles foram informados do prazo de entrega que está previsto para fim de 2016. A Casa do Estudante é de grande importância para todos. A primeira etapa começou em março de 2013 e seria entregue esse ano. O que nós queremos agora, depois da entrega da primeira etapa, é trabalhar na questão da urbanização e acessibilidade do prédio que é previsto por lei”, comentou o pró-reitor, sem informar o motivo do atraso.

casa 1

Alunos conversam com a vice-reitora e o pró-reitor

Pontes contou que não há nenhum tipo de acesso por meio de vias asfaltadas ou calçadas ligando o restante do campus à casa, e isso precisa ser resolvido antes de a obra ser entregue aos estudantes.  O pró-reitor reforçou que “todos os estudantes que precisam de auxílio a moradia estão recebendo ajuda da Unifap”.

O valor pago como auxílio a estudantes oriundos de outros municípios e estados  é no valor de R$ 250.

Compartilhamentos