“Era um favor”, diz preso que fazia prova do Detran no lugar de outro

No total, 3 pessoas foram presas, incluindo o verdadeiro candidato que tinha sido reprovados duas vezes
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Um homem foi preso na manhã desta sexta-feira, 4, fazendo a prova teórica do Detran no lugar do verdadeiro candidato que já tinha sido reprovado duas vezes.  O flagrante aconteceu no município de Santana.

Emerson da Cruz Figueiredo, de 22 anos, foi descoberto por uma fiscal da prova. Desconfiada, ela pediu para que o falso candidato confirmasse alguns dados pessoais do cadastro. Ele não conseguiu. A fiscal chamou a Polícia Militar e um segundo suspeito que estava na sala fugiu correndo ao perceber que o golpe havia sido descoberto.

Da camisa lilás, Nadson, que já tinha sido reprovado 2 vezes. Ao lado dele Valdeir, que ia fazer o pagamento

Da camisa lilás, Nadson, que já tinha sido reprovado 2 vezes. Ao lado dele Valdecir (boné), que ia fazer o pagamento

“Esse outro estava tentando tirar a atenção da examinadora. No ano passado tivemos situações semelhantes e as pessoas acabaram presas. Buscamos sempre incentivar que nossos fiscais e coordenadores de provas fiquem atentos para evitar esse tipo de fraude”, comentou o diretor do Detran, Inácio Maciel.

Emerson da Cruz, que foi preso em flagrante, usava a identidade de Nadson Fonseca Mourão, que também foi conduzido à delegacia. Emerson disse que apenas fazia um favor para o amigo, mas depois acabou revelando que receberia dinheiro para fazer a prova.  

Diretor do Detran, Inácio Maciel: pessoas presas em casos anteriores

Diretor do Detran, Inácio Maciel: pessoas presas em casos anteriores

Ele teria sido contratado por um comerciante que queria ajudar “Mudinho”, apelido de Nadson, o verdadeiro candidato.

O terceiro acusado, que fugiu da sala onde a prova era aplicada, também foi preso. Ele foi identificado como Valdecir Cardoso Martins. Além de distrair a examinadora, a polícia afirma ele que iria fazer o pagamento a Emerson após a realização da prova.

Acusados foram levados para a UPC

Acusados foram levados para a UPC

Os três foram apresentados na 1ª Delegacia de Polícia que funciona na Unidade de Policiamento Comunitário da Área Portuária de Santana, onde foram autuados por falsidade ideológica.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.