Compartilhamentos

HUMBERTO BAÍA, DE OIAPOQUE

Três homens foram detidos pela Polícia Militar na cidade de Oiapoque, a 600 quilômetros de Macapá, na manhã desta quinta-feira, 17, acusados de estupro. Um deles (de camiseta amarela) foi solto por falta de provas. O tio das vítimas foi quem alertou a polícia. Três crianças de 10 e 13 anos reconheceram os agressores.

Depois de várias incursões pela cidade eles foram presos e apresentados no Ciosp  de Oiapoque. Dois deles estavam caminhando em direção ao trabalho e informaram onde morava o terceiro acusado que depois foi liberado.  

Um dos acusados é indígena da etnia karipuna e morador da aldeia Santa Isabel. O outro é aluno do curso de História no campus binacional da Universidade Federal do Amapá (Unifap). 

Delegada Waldelice Carneiro: prisão em menos de 24 horas. Fotos: Humberto Baía

Delegada Waldelice Carneiro: prisão em menos de 24 horas. Fotos: Humberto Baía

“Foi muito importante termos encontrado eles menos de 24 horas depois dos crimes”, comentou a delegada Waldelice Carneiro. 

Apesar do reconhecimento das vítimas, durante o depoimento com a delegada, eles disseram que são inocentes.  Policiais foram até a casa onde os estupros ocorreram e encontraram preservativos. O material foi recolhido e enviado para exames na Polícia Técnica em Macapá.

Esta quinta-feira, 17, seria o primeiro dia de trabalho deles em uma empresa de fornecimento de energia em Oiapoque. Eles estavam com usando a farda da empresa no momento da prisão.  No início da tarde a delegada liberou o terceiro acusado por falta de provas.

Apesar do reconhecimento, o caso continua sendo investigado. Os suspeitos ainda não foram indiciados. 

Compartilhamentos