Compartilhamentos

SELES NAFES

No início da tarde desta quinta-feira. 10, a Defesa Civil do Amapá já tinha um cenário dos estragos causados pela chuva forte que caiu durante a maior parte da manhã. No total, 2.154 pessoas foram afetadas e 539 imóveis foram atingidos na cidade de Macapá.

Os bairros com a maior quantidade de residências alagadas foram o Centro, Jesus de Nazaré, Laguinho, Beirol, Trem, Nova Esperança, Novo Buritizal e Santa Rita.

O Centro Integrado de Operações em Defesa Social (Ciodes) recebeu 11 pedidos de atendimento para remoção de mobília. Uma família com duas pessoas ficou desalojada no Bairro Novo Buritizal e precisou ser abrigada na casa de parentes.  

O canal do Beirol foi o que mais causou transtornos. O transbordamento alagou casas da Avenida 13 de Setembro, no Buritizal, até a Avenida Desidério Antônio Coelho, no Santa Rita.  

“Duas obstruções de bueiro foram registradas no Beirol e no Jesus de Nazaré na Avenida Marcílio Dias. Nós estamos encaminhando relatório para que a prefeitura tome as providências”, informou o coordenador da Defesa Civil, tenente-coronel Janary Picanço.

alaga canal

Canal do Beirol foi o que mais causou problemas

Só não foi pior porque a chuva ficou mais intensa por volta das 6h, quando a maré do Rio Amazonas já tinha começado a recuar, o que evitou um transbordamento ainda maior dos canais.

A Defesa Civil e o Instituto de Hidrometeorologia do Iepa emitiram um alerta de inundações para as cidades de Macapá e Santana que poderão ocorrer até a semana que vem. Em Santana, não houve registros de casas alagadas.

Compartilhamentos