Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A deputada federal Marcivânia Flexa não é mais do Partido dos Trabalhadores. Ela entregou ao diretório municipal do PT, em Santana, sua carta de desligamento da legenda.

A carta é objetiva e não informa motivo da saída. Nos bastidores o que se comenta é que a deputada vai assinar ficha de filiação no PC do B, mas também existem o PV e a Rede como alternativas.

A crise entre Marcivânia e o PT se agravou durante o processo de escolha da candidatura para disputar a sucessão do prefeito Robson Rocha.

Carta de Marcivänia entregue nesta quinta-feira, 17, sem informar motivo

Carta de Marcivânia entregue nesta quinta-feira, 17, sem informar motivo

Depois de um controverso processo de escolha por meio de uma pesquisa de opinião pública, a missão recaiu sobre a irmã do presidente do PT de Santana, o ex-prefeito Antônio Nogueira.

Houve denúncias de manipulação do resultado. Na semana passada, o nome de Isabel Nogueira foi confirmado mais uma vez durante inauguração da nova sede do partido, no Bairro Paraíso. Estava presente na cerimônia de inauguração a cúpula do PT.

O presidente estadual do PT, Joel Banha, disse nesta sexta-feira, 18, que se Marcivânia não tivesse indicado o marido Odair Freitas como pré-candidato, todo o partido teria se unido em torno do nome dela.

“Sinceramente, agora acho que ela é quem precisa dar explicações sobre o motivo de sua saída”, comentou o presidente.  

A saída de Marcivânia do PT é um indicador de que ela pretende se candidatar à prefeitura de Santana. O Site SELESNAFES.COM não conseguiu falar com a deputada.

Compartilhamentos