Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Agentes da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Patrimônio (DECCP) prenderam mais dois acusados do assassinato de Eliane Maciel da Silva, 31 anos, a “Boneca”. Os envolvidos estão identificados, mas a polícia ainda não entendeu a motivação do crime que inicialmente seria um latrocínio, mas existem outras versões.

O crime aconteceu na madrugada do Natal passado, em uma área de pontes do Conjunto Laurindo Banha, no Bairro do Buritizal, na Zona Sul de Macapá. A festa, de acordo com a polícia, era de casais formados somente por mulheres, mas alguns homens chegaram depois na casa.

Em determinado momento da festa houve uma briga. Dois homens foram agredidos por mulheres e foram embora da festa. Em seguida, eles retornaram armados com terçados e agrediram Boneca que morreu no local com golpes na cabeça.

Pica-Pau foi morto pelo BRPM um dia depois da morte de Boneca. Foto: Arquivo policial

Pica-Pau foi morto pelo BRPM um dia depois da morte de Boneca. Foto: Arquivo policial

No dia 26, um dia depois, Andreylan Jony Souza Ferreira, de 21 anos, o “Pica-Pau”, outro acusado de ter participado do assassinato, foi morto durante troca de tiros com uma equipe do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM). 

Foram apreendidos três menores e nesta quarta-feira, 16, mais dois homens maiores de idade foram presos por ordem da Justiça. Tiago Maria Souza Brandão e Elton de Freitas Costa foram levados para a DECCP onde prestam depoimento sobre o crime.

“Um deles já prestou depoimento, mas a motivação do crime ainda não ficou clara. Existe a versão de que foi por causa de drogas e outra que foi por roubo. Ainda estamos verificando”, comentou o delegado Glemerson Arandes.  

Compartilhamentos