Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Uma equipe do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Amapá (BPTran) prendeu um homem que estaria indo para um motel com uma menina de apenas 12 anos. A garota estaria fazendo programa na Rua Claudomiro de Moraes, conhecido reduto de prostituição na Zona Sul de Macapá.

A equipe estava em patrulhamento pela rua por volta das 20h40min quando viu uma menina entrando em um táxi. Os militares suspeitaram que algo estava errado e resolveram fazer a abordagem.

Dentro do veículo já havia um homem que estava como passageiro, e, durante a revista, foi constatado que a menina era menor de idade.

Odielson foi preso em flagrante, e negou que soubesse que a menina tem 12 anos. Fotos: Olho de Boto

Odielson foi preso em flagrante, e negou que soubesse que a menina tem 12 anos. Fotos: Olho de Boto

O passageiro foi identificado como Marcos Odielson Silva Bararuá, de 26 anos. Ele disse que estava querendo fazer um programa e que uma mulher ofereceu a menina por R$ 60.

“Só passei no carro e perguntei quem queria ficar comigo. Estava escuro, eu não vi que era menor. Eu paguei R$ 50. Dei o dinheiro a ela, mas eu não sabia que a garota era menor. Se eu soubesse que ela tinha essa idade eu não faria nada. Tenho uma sobrinha de 9 anos que tem mais corpo do que ela”, defendeu-se.

No entanto, a própria menina confessou aos policiais que ia mesmo fazer programa com o acusado.

O acusado e a tia fora presos:"Paguei R$ 50"

O acusado e a tia fora presos:”Paguei R$ 50″

“Pra nossa surpresa ela se identificou, disse a idade e confirmou que ia iniciar um programa com esse rapaz”, comentou o sargento Marcel Santos, do BPTran.

O acusado indiciou onde estava a mulher para quem pagou pelo programa e foi com os policiais até o local. A possível cafetina, Priscila Silva da Silva, de 24 anos, foi encontrada no local e presa acusada de aliciamento de menores.

Priscila alegou ser tia da menor e assumiu também ser garota de programa. Porém, negou  ter recebido o dinheiro do suposto  programa  que a menina iria fazer. Ele disse que em nenhum momento estimulou a sobrinha se prostituir.

O Conselho Tutelar da Zona Sul foi chamado, já que a garota de programa ainda é uma criança.

“Vamos comunicar os responsáveis por essa adolescente, visto que ela já tem passagem pelo Conselho Tutelar. A mãe a abandonou e o pai está preso”, comentou o conselheiro Marcelo Barreto.

A menina, a tia e o suspeito foram apresentados na Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DCCM), onde Odielson e Priscila foram autuados em flagrante. A menina foi conduzida para um abrigo.

Compartilhamentos