Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O Núcleo de Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Estado da Educação (Neja-Seed) estima que, com as novas normas do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, pelo menos 500 pessoas se inscrevam no Amapá para converter o Exame em certificado de conclusão do ensino médio.

A conversão é possível desde 2015. Além de ser um dos meios de acesso ao ensino superior, o Enem também é usado pelos que não concluíram a educação básica em idade própria. De acordo com o gerente do Neja, Antônio Botelho, a certificação já é válida para os alunos que fizeram o Exame a partir de 2014 e que não tenham concluído a Educação Básica.

Gerente do Neja, Antônio Botelho

Gerente do Neja, Antônio Botelho: conversāo é possível desde 2015

“As novas alterações possibilitam que o aluno consiga o certifica de conclusão de curso por meio do Enem. É claro que os alunos precisam preencher requisitos, mas é possível, inclusive, conseguir o certificado parcial do ensino médio por meio do Exame”, disse Botelho.

Segundo o gerente, em 2016 o Conselho Estadual de Educação contabilizou um aumento considerável pelos estudantes na busca da certificação. Aqueles que desejam usar a nota do Enem para conseguir o certificado precisam preencher um formulário especifico durante sua inscrição no certame, além de procurar o Conselho para dar entrada no pedido.

De acordo com o regulamento do Enem, os interessados precisam ter, no mínimo, 18 anos completos na data da primeira prova do exame, atingir o mínimo de 450 pontos em cada uma das áreas de conhecimento, além dos 500 pontos na Redação.

Se o candidato conseguir a média mínima em até três áreas do Exame, pode solicitar a declaração parcial de conclusão. Porém, na edição seguinte do Enem, só precisará obter a média mínima exigida na área em que foi reprovado na edição anterior.

Talmo Passos utilizou as notas o Enem para creditar matéria

Talmo Passos utilizou as notas do Enem para creditar matérias

O aluno do 3º ano do ensino médio da Escola Estadual Profº Antonio Ferreira Lima Neto, Talmo Passos dos Santos, disse que buscou o órgão para utilizar as notas do Enem como suprimento para duas matérias que estava em dependência.

“Esse é um modo mais acessível para aquelas pessoas que, por diversos motivos, não concluíram o segundo grau a tempo. Esse ano posso fazer o Enem só para entrar no ensino superior. Ficou mais rápido”, comentou o estudante.

ENEM

As inscrições do Enem 2016 começam às 10h do dia 9 de maio e vão até às 23h59 do dia 20 do mesmo mês. As provas serão aplicadas em 5 e 6 de novembro. A taxa de inscrição subiu de R$ 65 para R$ 68 e poderá ser paga até às 21h59 do dia 25 de maio com uma guia de recolhimento da União (GRU). A expectativa é que o número de inscritos esse ano chegue aos 8 milhões.

Compartilhamentos