Compartilhamentos

SELES NAFES

Não é só jogo, fim de novela e luta do UFC. Desta vez até a votação do impeachment na Câmara dos Deputados deve levar muita gente para os bares, especialmente no Complexo Beira-Rio, em Macapá, graças a convites feitos pelas redes sociais. Mesmo sem pedido formal dos organizadores, a Polícia Militar destacou quase 300 policiais para fazer a segurança no local.

Como o clima será de torcidas contra e a favor com bastante consumo de álcool. A Polícia Militar teme que haja provocações e possíveis conflitos.

Ao todo, a PM convocou 260 policiais distribuídos em 3 turnos. A partir do meio-dia algumas vias no entorno do complexo Beira-Rio serão fechadas pelo Batalhão de Trânsito da PM. Às 15h todos os policiais convocados estarão posicionados em pontos estratégicos.

Clima será de torcidas e provocações com consumo de álcool. Melhor fica em casa. Foto: Arquivo

Clima será de torcidas e provocações com consumo de álcool. Melhor fica em casa. Foto: Arquivo

“Isso sem mexer no efetivo ordinário. Teremos 80 policiais do Bope de pronto emprego caso seja necessário”, adiantou o tenente Alex Sandro, chefe da Divisão de Comunicação Social da PM.

A polícia está agindo por iniciativa própria já que não recebeu nenhuma solicitação dos partidos, sindicatos e outras entidades que estão fazendo a mobilização nas redes sociais.

“Até ontem não tínhamos recebido nenhuma solicitação dessas entidades para conversar a respeito do assunto.  A visão que nós temos é de um estádio de futebol com torcidas de um lado e de outro e a gente no meio para impedir excessos”, resumiu o oficial.

A PM avisa que vai aprender bastões de bandeiras e fogos de artifício, mas a principal orientação é de que o amapaense fique em casa acompanhando a votação pela televisão. Com certeza será mais seguro.

Compartilhamentos