Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Começa hoje, 15, a campanha nacional de vacinação contra o H1N1, mas no Amapá os trabalhos foram antecipados e na capital não há mais doses da vacina. Em quatro dias foram imunizadas quase 74 mil pessoas e não há previsão para a chegada de novas doses.

“Eu acho que foram poucas doses. Eu estou grávida e preciso tomar essa vacina. Como no início da campanha havia muitas pessoas nas filas deixei pra vir agora e quando cheguei aqui não tinha mais”, queixou-se a dona de casa Camila de Souza, de 24 anos.

Camila de Souza levou a filha, mas não encontrou a vacina: poucas doses

Camila de Souza levou a filha, mas não encontrou a vacina: poucas doses

Jorssete Cantuária, coordenadora de Imunização: sem previsão

Jorssete Cantuária, coordenadora de Imunização: sem previsão

A campanha de vacinação contra o vírus Influenza H1N1 iniciou na segunda-feira, 11. A meta foi superada antes do esperado. A alta procura pelo medo de uma epidemia da doença teria sido o principal motivo para que as doses acabassem rapidamente.

UBS Lélio Silva lotada no primeiro dia de vacinação. Foto: Arquivo

UBS Lélio Silva lotada no primeiro dia de vacinação. Foto: Arquivo

“O município só tem um caso confirmado de morte pelo vírus, os outros ainda são suspeitos.  Então não justifica que a população fique apavorada à procura de vacina. Esse foi um dos fatores para que as vacinas acabassem logo”, disse a coordenadora de imunização de Macapá, Jorssete Cantuária.

Ela não garante que todas as pessoas que compõem o público alvo da campanha tenham tomado a vacina, mas garante que aquelas crianças que irão tomar a segunda dose serão atendidas.

Policiais militares com medo do vírus

Policiais militares com medo do vírus

A meta estabelecida pelo MS foi de 86 mil pessoas para serem imunizadas, mas a quantidade de doses enviada foi menor, cerca de 74 mil. A coordenadora disse que ainda não há previsão para a chegada de novas doses, mas que o pedido já foi feito ao ministério.

O secretário adjunto de Saúde de Macapá, Eldren Lage, informou que moradores da Zona Rural não ficarão sem a vacina.

“A vacina está garantida para os distritos. Temos 5 mil doses. Está separada também a vacina do Cesein e Iapen”, garantiu ele. 

Compartilhamentos