Compartilhamentos

HUMBERTO BAÍA, DE OIAPOQUE

A Associação Comercial de Oiapoque decidiu resgatar a Feira Internacional de Negócios, evento que não é realizado há 3 anos. A decisão foi tomada durante o Salão de Turismo, realizado em Caiena, na Guiana Francesa, entre os dias 14 e 18 de abril. 

A Feira Internacional de Oiapoque sempre contou com o apoio do governo do Estado, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e prefeitura de Oiapoque.  

Para que o evento ocorra serão necessários vários meses de preparação e muitas reuniões, admite o presidente da Acio, Issac Silva. O evento será a oportunidade para empresas de todos os portes de Oiapoque mostrarem os produtos e potencialidades da região.

O assunto foi bastante discutido durante o Salão do Turismo e já ganhou apoio na Guiana.

“O francês metropolitano vem a Caiena e quer ir ao Brasil descobrir a Amazônia. Isso ajuda na promoção do território”, disse o presidente do Comitê de Turismo da Guiana, Alex Madelene.

 A maior parte dos turistas não busca mais hotéis 5 estrelas. Eles também querem se aventurar sob as estrelas, em trilhas produzidas por guias profissionais. Esse tipo de turismo tem produzido um resultado importante para as companhias de turismo que operam no trade.  

oiapoque 5

No centro, presidente da Acio, Isaac Silva, conversa com o Comitê de Turismo sobre a Feira Internacional de Oiapoque. Fotos: Humberto Baía

Marcelo Sá, guia de turismo no Amapá há quase 10 anos, é um dos poucos que levam o nome do estado por onde passa, através de palestras em encontros da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav).

“Muitas vezes só vou com a passagem de ida, mas sei que ao meu retorno outros clientes vão vir conhecer o Amapá. É um trabalho, mas eu não desisto”, diz ele, que é proprietário de uma pequena empresa de turismo em Macapá.

O certo é que ainda não se vê muito investimento na área, mas o Amapá é uma fonte titânica em ecoturismo, graças a suas reservas  naturais e uma biodiversidade de saltar os olhos de qualquer inglês.  

Compartilhamentos