Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A Universidade Estadual do Amapá (Ueap) está com as atividades paradas há 60 dias. Cansados, estudantes e funcionários resolveram fazer um ato em frente à instituição, com queimas de pneus, cartazes e gritos de ordem.

Os alunos ocuparam o prédio da universidade por volta das 18h desta quarta-feira, 4, e dizem que só saem após serem recebidos pelo governador Waldez Góes. 

Estudantes

Estudantes queimaram pneus em protesto. Fotos: Leonardo Melo

Segundo o movimento estudantil, a universidade está sem condições de funcionar. Faltam estrutura física para os cursos, espaço para novas turmas e instrumentos para o curso de música, que deveriam ter sido adquiridos no início do curso, relatam os estudantes.

“Sessenta dias de greve e o governo não toma nenhuma iniciativa. O curso de música, desde que começou, não tem o recurso principal para o aluno que é o instrumento musical”, protestou Marlon Vaz, aluno de filosofia.

Bombeiros estiveram no local

Bombeiros estiveram no local

A Polícia Militar esteve no local para garantir o fluxo do trânsito.  A Rotam, equipe do Bope, também acompanhou a manifestação. O Corpo de Bombeiros esteve na área e apagou o fogo dos pneus. A Secretaria de Educação do Estado (Seed) ainda não se manifestou sobre o assunto.

Compartilhamentos