Compartilhamentos

SELES NAFES

A curta e sofrida vida de Benjamim acabou. Por volta das 22h30min deste domingo, 1º, ele morreu depois de mais de uma semana internado na UTI do Hospital da Criança em Macapá. O corpo está sendo velado e uma Igreja Adventista do Sétimo Dia, no município de Santana.

A história de Benjamim ficou famosa no Amapá. Ele foi abandonado pela mãe ao nascer e ‘morou’ durante 1 ano na UTI da Maternidade, de onde seguiu para a Casa da Hospitalidade, em Santana. Ele tinha muitas sequelas da prematuridade, a principal delas era a insuficiência respiratória, mal que foi fatal na noite deste domingo.

Há um ano a Justiça concedeu a guarda provisória a um casal que se candidatou a adotar o menino, que a partir daí passou viver cercado de cuidados médicos de várias especialidades, o que proporcionava uma relativa qualidade de vida e alimentava as esperanças dos pais adotivos. Na semana passada, apesar de todos os cuidados, ele foi internado após uma crise alérgica.

Casal estava concluindo processo de adoção. Foto: Arquivo familiar

Casal estava concluindo processo de adoção. Foto: Arquivo familiar

“O quadro dele piorou muito a partir da última quinta-feira, 28, e ontem ele não resistiu. Cumpriu sua missão”, comunicou em tom de tristeza o pai que é representante comercial. A esposa dele é técnica de enfermagem, uma das várias profissionais que cuidaram de Benjamim durante 1 ano na UTI.

O casal estava prestes a concluir o processo de adoção, e a poucos dias ganhou de presente um sorriso do bebê que os médicos diziam que nunca poderia sorrir.

A igreja onde o velório está sendo realizado fica na Rua Adálvaro Cavalcante, 545, Bairro Central de Santana.

Compartilhamentos