Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A Polícia Rodoviária Federal no Amapá (PRF-AP) apreendeu no fim da tarde desta quinta-feira, 12, um carro montado em uma sucata da capital Macapá com restos de outros veículos. O carro, um Honda Civic, estava sustentado sobre a carcaça de um carro destruído em um acidente com perda total em São Paulo.

A apreensão ocorreu por volta das 18h em uma abordagem de rotina na BR-210. Os policiais pediram o documento, mas o condutor informou que não tinha.  Foi então que os policiais começaram a vistoriar o carro e encontraram a série de irregularidades.

Detalhe do chassi: carroceria comprada de SP....

Detalhe do chassi: carroceria comprada de SP….

....assim como os vidros de uma Honda Civic de Santana. Fotos: Olho de Boto

….assim como os vidros de uma Honda Civic de Santana. Fotos: Olho de Boto

As placas do carro possuem numeração de São Paulo, mas na tarjeta, onde constam o nome da cidade e a UF, aparece Macapá. O número da placa corresponde a de um carro que deixou de existir nos registros do Detran paulista após o acidente grave. E as diferenças continuaram a aparecer.

Além da carroceria e das placas oriundos de São Paulo, o parabrisa dianteiro tem números de outra Honda Civic do município de Santana. A numeração do motor é de outro Honda Civic de Belém com registração judicial.

Número da placa é de SP, mas a tarjeta indica Macapá

Número da placa é de SP, mas a tarjeta indica Macapá

“Ele foi montado a partir da sucata que veio de São Paulo. Aqui em Macapá recebeu componentes de outros veículos. Está todo adulterado pelo sucateiro que vendeu ao condutor. Selo, marcação de motor, vidros, tudo adulterado, é crime”, informou o inspetor Aroldo Silva, da Polícia Rodoviária Federal

O condutor admitiu que comprou o carro de um sucateiro na capital por apenas R$ 6 mil, sem contrato de compra e venda e nenhuma documentação.

Condutor fazendo um telefonema: não desconfiou de um carro comprado por R$ 6 mil e sem documentos

Condutor fazendo um telefonema: não desconfiou de um carro comprado por R$ 6 mil e sem documentos

O condutor e o carro foram levados para a Polícia Rodoviária Federal até o Ciosp do Pacoval. O motorista foi autuado em flagrante por adulteração. A Polícia Civil vai investigar o crime. 

“Quando alguém for comprar o carro usado pode consultar a situação dele no site do Detran. Qualquer pessoa pode acessar essas informações e evitar essa dor de cabeça”, aconselhou o inspetor.

Compartilhamentos