Compartilhamentos

SELES NAFES

A professora e ex-deputada federal Dalva Figueiredo (PT) não é mais a secretária de Educação de Macapá. Depois de uma conversa com o prefeito Clécio Luis (Rede) na noite desta terça-feira, 24, ela pediu exoneração do cargo por sugestão do próprio prefeito que determinou uma intervenção na Secretaria de Educação.

Dalva Figueiredo, que já vinha enfrentando alguns conflitos internos, ficou ainda mais desgastada com o episódio dos 37 mil uniformes comprados com emenda R$ 630 mil do senador Randolfe Rodrigues (Rede). O material foi ,pago integralmente, mas foi entregue com defeito de’fabricação.

Dalva admitiu nesta quarta-feira, 25, que houve falha administrativa, e que o problema só foi detectado na hora de distribuir os primeiros lotes de uniformes.

“O material foi pago, mas depois foi devolvido quando os defeitos nos uniformes foram detectados. Contudo, antes de chegar em mim o material passou por vários setores, inclusive de fiscalização”, comentou ela durante uma entrevista ao Site SELESNAFES.COM que será postada na íntegra logo mais. Dalva saiu atirando.

Dalva disse que o problema só foi detectado no momento de distribuir os uniformes

Dalva disse que o problema só foi detectado no momento de distribuir os uniformes. Fotos: Seles Nafes

O senador Randolfe Rodrigues, autor da emenda, chegou a pedir ao Ministério Público Federal do Amapá que investigasse o contrato. O prefeito Clécio Luis também já tinha determinado uma auditagem no contrato e em outros da Semed.

“Minha decisão foi tomada para que as apurações acerca da denúncia de demora na entrega dos uniformes para a rede municipal de ensino ocorram de forma clara e transparente, e assim ela (Dalva) possa se defender durante o processo”, justificou Clécio Luis em nota distribuída à imprensa logo depois da reunião.

Quem assume a pasta interinamente é Paulo Mendes, atual secretário de Planejamento da capital. A Semed está sob intervenção.

“Ele terá o papel de esclarecer os fatos com brevidade e encaminhar aos órgãos de controle os dados apurados”, concluiu Clécio.

Compartilhamentos