Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Moradores dos bairros Novo Buritizal e Congós receberam na manhã desta sexta-feira, 6, a açāo do ‘Dia D’ de combate ao Aedes aegypti. A iniciativa integrada encontrou muitos focos do vetor do mosquito em borracharias, terrenos baldios e lixo de obras. A ação continua na Zona Sul na próxima semana.

Açāo percorreu casas dos bairros Novo Buritizal e Congós

Açāo percorreu casas dos bairros Novo Buritizal e Congós. Fotos: Cássia Lima

O Dia D de combate mobilizou 380 pessoas, entre civis e militares, diretamente envolvidos e atuantes nas onze áreas contempladas por essa edição, que correspondem aos dois bairros. Segundo o agente da Defesa Civil Estadual, tenente Helton Pontes, a melhor orientação aos moradores ainda é a limpeza dos quintais.

“Estamos fazendo essa educação em saúde orientando os moradores a limparem seus quintais, não deixar água parada e assim reduzir a proliferação do vetor. Parece um assunto que todos sabem, mas na prática poucas pessoas têm o hábito de fazer a limpeza”, destacou Pontes.

Rosa Vilhena Silva, de 57 anos, é moradora do Novo Buritizal há 20 anos. Ela conta que mantém o quintal limpo, mas se preocupa com o lixo dos quintais próximos.

A dona de casa Rosa Vilhena

A dona de casa Rosa Vilhena mantém o quintal sempre limpo

“Eu sempre mantenho meu quintal limpo. Não é por causa do mosquito, mas por causa de uma questão de higiene. Todos deviam pensar assim, acredito. Tem um vizinho aqui perto que o quintal é cheio de lixo e tenho certeza que lá tem água parada”, disse.

A ação encontrou focos e possíveis focos do Aedes em garrafas, vasos, baldes, sacos de lixo, material de construção, pneus e até em uma caçamba parada com água e lixo foi detectado o vetor. Na casa da costureira Zenaide Gomes, o quintal estava com a limpeza em dia.

Lixo encontrado na frente de casas vistoriadas

Lixo encontrado na frente das casas vistoriadas

“Eu sempre limpo e quando chove tenho cuidado redobrado. Já tive dengue há muitos anos e não dá para descuidar. Ainda mais que aqui em casa mora minha netinha”, frisou a costureira.

O Dia D contou com homens do Exército Brasileiro, Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Secretaria de Estado de Inclusão e Mobilização Social (Sims), Corpo de Bombeiros Militar do Amapá, Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, Assembleia Legislativa (Alap), Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Ministério Público Estadual (MPE) e Prefeitura Municipal de Macapá.

Caçamba parada com focos do vetor

Focos do mosquito aedes foram encontrados na carroceria de uma caçamba

Um relatório das visitas será encaminhado para o governo e prefeitura, para que os órgãos competentes façam um comparativo com os anos anteriores.

Segundo a Defesa Civil Estadual, na próxima semana a ação continua na Zona Sul, mas com um número menor de voluntários.

Compartilhamentos