Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

O governador Waldez Góes (PDT) se comprometeu em retirar a PEC dos Salários que altera a data do pagamento dos servidores públicos do estado. A proposta foi colocada durante negociação com os sindicatos de servidores em reunião no Palácio do Setentrião na tarde desta sexta-feira, 27.

Proposta apresentada pelo governo retira item . Fotos: André Silva

Proposta apresentada pelo governo retira PEC dos Salários de tramitaçāo da AL. Fotos: André Silva

O governado recuou na proposta de mudança da data do pagamento fixada pela PEC a ser feita até o oitavo dia útil subsequente ao mês trabalhado. A nova proposta do governador Waldez Góes é a de que os servidores aceitem receber os salários parcelados até a arrecadação do estado melhorar, quando também os pagamentos retornariam a serem feitos em parcela única.

“O governo se compromete a retirar de tramitação da Assembleia Legislativa do Estado do Amapá a proposta de Emenda Constituição PEC 01/2016 que versa sobre a mudança na data limite de pagamento do funcionalismo público (…)”, diz a proposta assinada nesta tarde pelo governador.

Essa é a segunda reunião ocorrida com os líderes sindicais desde que o govero decidiu parcelar os salários dos servidores em 26 de março desse ano. Na reunião, as categorias deixaram claro que rejeitam a proposta de parcelamento e mudança da data de pagamento.

Presidente do Sindsaúde

Ismael Cardoso, presidente do Sindsaúde: “nāo aceitamos essa proposta”

“Essa é uma proposta que nós não aceitamos. O pagamento do nosso salário não pode continuar sendo parcelado”, queixa-se Ismael Cardoso, presidente do Sindsaúde.

Segundo o documento, os sindicatos têm até o dia 17 de junho para se pronunciar se aceitam ou não a proposta do governo. O presidente do Sindsaúde, disse que até o dia 1º a categoria terá uma resposta.

Compartilhamentos