Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A Polícia Civil de Macapá prendeu nesta terça-feira, 3, um dos suspeitos de participar do assalto que terminou com a morte do instrutor de um centro de formação de condutores localizado no Bairro Novo Buritizal, Zona Sul de Macapá.  A Delegacia Especializada em Crimes Contra o Patrimônio (DECCP) espera que o acusado seja reconhecido por testemunhas.

O criminoso, que ainda não teve o nome completo divulgado, tinha sido reconhecido por meio de fotografias logo no início das investigações.

“Ele frequenta uma turma de criminosos bem conhecidos, entre eles o que usou um garoto para vender o celular de uma das vítimas”, comentou o delegado Glemerson Arandes, da DECCP.

O centro de condutores, que funciona na Rua Claudomiro de Morais, foi assaltado no início da tarde do dia 8 de março. O instrutor Edvandro Furtado dos Santos, de 34 anos, reagiu e foi alvejado com 3 tiros. Ele morreu ainda no local. Os dois assaltantes fugiram.

Cerca de 10 dias depois o delegado Arandes diz que pediu à Justiça mandados de prisão e de busca e apreensão na casa onde estavam os suspeitos com os celulares de funcionários do centro de formação, mas o plantão da Justiça não deu prioridade para o pedido, preferindo repassar a solicitação para uma das varas criminais. O mandado foi atendido cerca de um mês depois.

Nesta terça-feira, um dos suspeitos conhecido como Felipe foi preso, mas ele ainda precisa ser reconhecido por testemunhas. Se isso não ocorrer ele poderá ser solto. Durante as investigações dois celulares de funcionários da autoescola foram recuperados. 

Compartilhamentos