Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

O professor acusado por alunas de ter cometido assédio em uma escola da Zona Norte de Macapá, foi colocado à disposição da Secretaria de Educação do Estado (Seed). Uma sindicância será instalada para que o caso seja investigado. Os pais foram orientados pela direção do colégio a denunciar o caso na delegacia.

Segundo o diretor da escola, alguns pais o procuraram para saber da história. Após conversa, foram orientados a buscar apoio junto à delegacia especializada e registrar ocorrência contra o professor.

Quando questionado sobre o motivo do assédio, o professor teria dito ao diretor que não sabia que as alunas estariam ‘levando a aula tão a sério’, e que a culpa é da disciplina que, por si só, é questionadora dos hábitos da sociedade.  

Diretor da Escola Lima Neto. Fotos: André Silva

Diretor da Escola Lima Neto. Fotos: André Silva

“Ele contou que não levou muito para o lado pessoal. Explicou que em decorrência da sua disciplina, questionar algumas situações dentro da sociedade, alguns valores e princípios, é normal e acabava levando isso muito a sério. Mas ele não sabia que essa situação estaria assim. Ele disse que foi pego de surpresa”, explicou o diretor Ademar de Brito.

O caso aconteceu na Escola Estadual Lima Neto, localizada no Bairro Infraero II. Quatro alunas com idade entre 15 e 17 anos denunciaram o professor na coordenação pedagógica da escola no último dia 13 de maio. Assim que a denúncia chegou à direção, o professor foi imediatamente comunicado de que seria posto à disposição da Seed.

“O caso desse professor já foi repassado para o coordenador de Políticas de Educação da Seed, e será encaminhado para o setor de pessoal da secretaria para que seja aberta uma sindicância. Esse foi um caso totalmente anormal. Uma coisa como essa não deveria acontecer, mas quando acontece, precisa ser punido”, ressaltou a coordenadora de Ensino Médio da Seed, Dina Melo.

Compartilhamentos