Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Dos três senadores do Amapá, dois votaram contra a abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Roussef na noite desta quarta-feira, 11, e madrugada de quinta-feira, 12. Davi Alcolumbre (DEM) foi o único a votar a favor do afastamento da presidente.

Veja, em síntese, a justificativa de cada um.

DAVI ALCOLUMBRE (DEM):

davi 1

Além dos escândalos de corrupção, Alcolumbre citou o caos econômico.

“Nosso economia está em franco descontrole. A crise é generalizada, atingindo toda a nossa brasileira, e mais ainda a classe mais pobre….não estamos dispostos a pagar o preço da incompetência para administrar”, comentou em seu discurso.

RANDOLFE RODRIGUES (REDE)

randolfe

Randolfe deixou claro que era contra os dois governos, Dilma e Temer.

“Não chancelarei….o retorno ao poder das velhas e carcomidas elites políticas…a opinião aferida nas ruas indica que o povo brasileiro não quer a continuação do governo Dilma, e também não aprova a instauração do governo Temer”.

JOÃO CAPIBERIBE (PSB):

O senador usou o mesmo tom de Randolfe Rodrigues.

” O impeachment não é a solução, é uma opção pelo confronto. Não resolve, só aprofunda a crise. Quando o presidente desta casa abrir o painel e revelar o resultado da votação, teremos um foguetório em todo o país e também vencedores e vencidos. Aí a situação se complica de vez. Não se sai de uma crise tão grave como essa pelo confronto”

Compartilhamentos