Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O ex-comandante geral da Polícia Militar, coronel Aclemildo Barbosa, divulgou nota onde nega que estivesse dirigindo sob efeito de álcool quando colidiu contra um táxi que estava estacionado no início da manhã do último dia 18. O oficial também negou que tenha se recusado a fazer o teste de alcoolemia.

O acidente ocorreu às 5h próximo da ponte sobre o Igarapé da Fortaleza. Ninguém ficou ferido, mas o coronel foi atuado por apresentar sinais de que estava alcoolizado, e por ter se recusado a fazer o teste que substituiria o bafômetro, já que o aparelho estava quebrado.

Táxi ficou bastante danificado. Fotos: Leonardo Melo

Táxi ficou bastante danificado. Fotos: Leonardo Melo

Em nota, o ex-comandante destaca que “se algum dos envolvidos estivesse nessas condições [de embriaguez], a ocorrência teria terminado na Delegacia, conforme prescreve o código de trânsito brasileiro e a resolução 432/2013”.

O coronel esclarece ainda que permaneceu no local do acidente durante todo o período que a equipe policial precisou para colher os dados da ocorrência de danos materiais.

Táxi estava estacionado próximo da ponte do Igarapé da Fortaleza

Táxi estava estacionado próximo da ponte do Igarapé da Fortaleza

Na nota ele ainda cita sua gestão à frente da corporação e finaliza com uma crítica ao modo de atuação das ações da Lei Seca.

“Em nossa gestão na frente da PMAP, foi implantado uma política que reduziu os índices de acidentes de trânsito e mortes nas estradas estaduais, quando em setembro de 2013, apoiamos a implantação da LEI SECA, que hoje não atua com a mesma dinâmica”, finalizou.

Compartilhamentos