Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Moradores do Bairro Cidade Nova, Centro de Macapá, uniram forças para reformar uma passarela de madeira. Eles se organizaram em mutirão e fizeram coleta para a compra dos materiais que foram usados na construção. Além das pontes em péssimo estado de conservação, eles também se queixam da largura da Rua Turíbio, que segundo eles, põem em risco a vida dos moradores que por ali passam.

Passarela

Passarela antes da reforma feita pelos moradores

O mutirão foi idealizado pelos próprios moradores da segunda passarela da Turíbio. Cansados de caminhar sobre pedaços de madeira podres e de ver os filhos correndo o risco de sofrer acidentes, a população uniu forças para revitalizar o local. A área ficava intrafegável em tempos de chuva, já que a água cobria parte da passarela.

Edvam Rodrigues, morador

Edvam Rodrigues, morador: “presenciamos crianças caindo dentro dessa água podre”

“Já presenciamos crianças caindo dentro dessa água podre. Também tem os idosos que caminham com dificuldades aqui”, disse o comunicador visual Edvam Rodrigues.

Os moradores contam que levaram um dia e meio para concluir a reforma na passarela. Foram 25 metros reformados ao custo de R$ 1.5 mil. O dinheiro veio dos próprios moradores.

“Fizemos isso pela melhoria da população. Aqui é difícil até para os trabalhadores do SAMU entrar para socorrer alguém. Até para ir trabalhar é difícil”, queixa-se dona Socorro, de 57 anos. Ela mora no local há mais de 15 anos.

Além da má conservação das pontes, os moradores também reclamam de uma das principais ruas do bairro, a Rua Turíbio.

A via tem menos de 30 metros de largura e vários carros, inclusive ônibus e caminhões, trafegam ao mesmo tempo nesse pequeno espaço, o que traz insegurança ao moradores e comerciantes da área.

Presidente de bairro

Oséias Ferreira, presidente da associaçāo de moradores, exibe a passarela reformada

“Tem hora que o trânsito para. Quando ônibus e caminhões resolvem passar por aqui ao mesmo tempo, fica difícil de se locomover. Por ser uma rua que tem bastante pontos comerciais, os caminhões estacionam e acabam criando um transtorno”, disse o presidente da Associação de Moradores do Cidade Nova, Oséias Ferreira.

Moradores reclamam

Rua estreia tumultua o trânsito no local, contam os moradores do Cidade Nova

Em relação às passarelas, Oséias disse que em uma reunião com gestores da prefeitura, ficou sabendo que existe emenda parlamentar para a construção e reforma de pontes no bairro e nas demais áreas da cidade. Ainda não se sabe quando os trabalhos vão iniciar.

Compartilhamentos